Estamos Mesmo de Regresso ao Passado

Esta polémica em torno de manuais e actividades para meninos e meninas faz-me recuar uns 30 anos, para o período em que comecei a fazer trabalhos na área da História da Mulher, os quais acabaram por ir dar na minha tese de mestrado (que me permitiu ser o segundo homem, há 20 anos, a receber um prémio de investigação da antecessora da CIG, depois do João Esteves, que o recebeu merecidamente por duas vezes). Nos anos 80 e 90 do século passado debatiam-se bastante os temas da igualdade de oportunidades entre rapazes raparigas nas escolas, dos estereótipos nas imagens e representações de género nos manuais escolares e da pedagogia da igualdade.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na altura, eu até era dos que achava que tudo isto estava ultrapassado, que a situação das mulheres na Educação era das que demonstrava os maiores progressos em termos sociais, em Portugal, ao longo do século XX (é uma das linhas condutoras da tese que apresentei há 10 anos, pelo que pensava perceber um pouco do assunto). Eis que um tipo chega a 2017 e depara com coisas que parecem tiradas do que se discutia há mais de 20 anos e com polémicas equivalentes ao nível da argumentação.

Em matéria de Educação, estamos mesmo de regresso aos anos 90 do século passado.

Adenda: a forma mais errada de abordar isto é colocar o debate na base de Esquerda/Direita.

Anúncios

One thought on “Estamos Mesmo de Regresso ao Passado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.