Importam-se de Repetir?

Os horários incompletos e “as demais necessidades que possam entretanto surgir serão preenchidos na primeira reserva de recrutamento, que ocorrerá ainda antes do início do ano letivo”, lê-se no comunicado. Uma situação que servirá para evitar “potenciais ultrapassagens na lista de graduação, nomeadamente através do recurso a aditamentos, conforme preocupação manifestada pelas estruturas sindicais e pelas estruturas representativas dos professores contratados”.

Ainda bem que são os sindicatos os primeiros a duvidar dos seus representados. E já pensaram que assim também podem acontecer ultrapassagens? Aliás, acham que desta forma já não se deram ultrapassagens pela via do meio e não falo apenas da via “extraordinária”? Não vos ocorreu como? Precisam que lhes faça um desenho? Já agora… mesmo com todas estas suspeitas, já pensaram que podiam ter, desde já, preenchido os horários incompletos que existem?

Já agora… que “estruturas sindicais e (…) representativas dos professores contratados”? As mesmas que se declararam recentemente muito satisfeitas com a baralhada das validações invalidadas e revalidadas? As que dão direito a dispensas a 100% desde que se portem bem?

Escuteiros

 

 

Anúncios

Não Sei se Repararam…

… mas há diversas “colocações duplas”, em que duas pessoas surgem colocadas na mesma escola/agrupamento, com número de ordem seguido no seu grupo disciplinar. Se fossem poucos casos, nem teria dado por isso, mas não. Ou muito me engano ou é o resultado do deferimento dos recursos relativos à invalidação das candidaturas e à reinserção dos deferidos na lista. Posso estar enganado, pois não verifiquei se os casos são 171…

Imagem

Resultado dos Concursos

Só estão ocupadas vagas de horários “completos”, de acordo com as reduções ao abrigo do 79º; há colocações com 18, 20 ou 22 horas, quase em exclusivo (há com 14 e 16 mas são algo residuais e aparecem com a indicação C), pelo que parece que as pessoas não foram colocadas apenas por ordem de graduação, mas pelo número de horas lectivas. Os horários “incompletos” não estão preenchidos, mesmo existindo candidatos em qzp não colocados neste momento. Não entendo bem porquê, mas haverá certamente uma explicação de tipo “holístico” ou parecido para proceder agora a estas colocações, numa nova etapa que serve para acrescentar mais stress a milhares de colegas.

LISTAS DEFINITIVAS

Contratação Inicial e Mobilidade Interna

Dados

As Duas Faces do Obscurantismo

A mais óbvia, que é mais fácil criticar, é a dos que negam a ciência enquanto tal com base em argumentos de fé. Os criacionistas que acreditam numa Adão à imagem de Deus e numa Eva saída de uma espécie de clonagem imperfeita da sua costela e num mundo feito à maneira de uma empreitada semanal. É fácil criticá-los e gozá-los, mas eles acreditam no que acreditam por uma espécie de cegueira para com os factos nascida das suas crenças metafísicas.

Para mim, é mais complicado quem nega parte das conquistas da Ciência com base num relativismo pretensamente sofisticado, bem-pensante, em que tudo parece equivalente (menos as fés religiosas, curiosamente) e intermutável. Não são apenas os que acham que as vacinas são uma conspiração global, nem só os que consideram que um unguento da Amazónia tem tanto valor quanto um antibiótico e que é eurocêntrico impor os nossos valores culturais e sanitários. Penso em especial nos que relativizam o núcleo essencial daquilo que, ao nível da Educação, que capacite as crianças e jovens com um conjunto de conhecimentos sobre o que é consensual ter sido alcançado pelo nosso conhecimento científico.

Pode parecer que não mas, infelizmente, mesmo entre nós, esta facção (mesmo quando afirma o contrário) vai ganhando cada vez mais posições.

Há gente medíocre para quem o Saber ocupa mesmo lugar… não sei se por limitações próprias se por preconceito cultural e social (e o pior é aquele que acha que os “pobrezinhos” são naturalmente mais burrinhos…).

Camisola