Campanha Eleitoral

Municipalização a todo o vapor por bandas do PS. Por acaso, havia uns amigos meus numa certa “rede social” que há 2 anos juravam a pés juntos e mãos postas que isto não iria acontecer. Agora dizem que é a “boa” municipalização.

Mealhada: Plano Estratégico para a Educação em consulta pública

Viana do Castelo investe 850 mil euros no combate ao insucesso escolar

Autárquicas: PS quer aprendizagem de mais línguas estrangeiras no 1.º ciclo em Coimbra

Autarquicas

2 thoughts on “Campanha Eleitoral

  1. Deve ser defeito meu. Mas existem momentos em que oiço e/ou leio notícias e fico com a nítida sensação que existem profissionais com vontade de confundir tudo e todos. É de propósito, pois dá-lhes jeito que assim seja.
    Por exemplo, a designada comummente municipalização do ensino trouxe, nos treze concelhos onde se experienciou tal, algo de novo e sobretudo de melhor? Só para citar dois, de entre muitos itens, passou a existir superior articulação entre o ensino e a empregabilidade? Registou-se uma maior abertura da escola à comunidade envolvente? Pelo que se vê, a resposta é francamente negativa. Vejam-se os casos de Mealhada e Oliveira do Bairro onde os respectivos agrupamentos perderam muitas e valiosas valências, ao contrário do que se passa noutros concelhos limítrofes.
    Como é evidente, se até aqui – sei pessoalmente do que falo – as autarquias já tinham um papel mais que preponderante, hoje-em-dia ostentam um poder quase avassalador, onde desde a mais pequena obra, passando pela relação quotidiana dos funcionários e acabando na gestão das ofertas educativas, para não citar outras áreas, nada se decide sem o “ámen” daquelas.
    Já agora, a imprensa regional informou que o Conselho Municipal de Educação da Mealhada, em sua reunião de 27 de Julho p.p., considerou “uma mais-valia para o Agrupamento a forma como tem sido implementado o Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências” – o apelidado processo de municipalização da educação – assinado há precisamente um ano. E a notícia continuava afirmando que “segundo nota da autarquia, os conselheiros sublinharam a forma transparente como o contrato tem sido implementado pelo Município, cumprindo de forma escrupulosa o estabelecido no mesmo”.
    Mais palavras para quê? Lamenta-se apenas que a comunicação social não vá ao terreno auscultar o pensar dos que diariamente metem a mão na massa, dando o melhor, para posteriormente verem os assuntos aprovados nas suas costas.
    (in http://omeupontodevista.blogs.sapo.pt/de-volta-496454)

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.