Não é Para Todos

Ganhar a vida a escrever e dizer disparates sem fundamento, por se sentir que a impunidade é a regra e ninguém lhe impõe fact checking. Os ataques de MST aos “corporativismos” (desde que não seja dos espíritos santos banqueiros e afins) são tão demagógicos e biliosos quanto epidérmicos e sem qualquer verificação prévia da sua veracidade. Têm bastante popularidade, porque alguém lhe dá espaço sem qualquer tipo de avaliação ou responsabilização que ele exige a todos os outros. Já nem falo da panca valente que tem em relação aos professores, acerca dos quais chegou em tempos a decuplicar a retribuição por (re)verem exames do Secundário

Nos últimos dez anos, foram aplicadas 327 penas disciplinares a juízes, dos quais 23 foram definitivamente afastados, por aposentação compulsiva ou demissão. Os números são do Conselho Superior da Magistratura, que os divulgou no seu site em resposta a críticas feitas uma semana antes no canal SIC por Miguel Sousa Tavares, habitual comentador de actualidade naquela estação televisiva.

Tavares afirmou, a dada altura, durante o Jornal da Noite emitido a 23 de Outubro, que em 40 anos o CSM só tinha condenado um juiz, deixando críticas ao corporativismo dentro deste órgão, salientando que o CSM é formado maioritariamente por magistrados judiciais.

Na resposta, o CSM apresenta números que desmentem o comentador, que falava na ressaca da divulgação do polémico acórdão sobre a violência doméstica proferido pelo Tribunal da Relação do Porto, e que suscitou dias e dias de protesto, pelo seu teor, com citações da Bíblia e alusões a tradições de lapidação de mulheres em certos países.

 

2 thoughts on “Não é Para Todos

  1. Então e o que dizer de quem ganha a vida a ser Ministro sem fazer uma pálida ideia do que é o Ensino em Portugal, do que são as escolas e de como funcionam? Sem conhecer sequer um esboço do que é estar, horas e horas, numa sala de aula com 30 alunos cheios de diferentes problemas? Sem ter uma noção aproximada de quem são os professores deste país e dos seus problemas reais?

    Há quem saiba tanto sobre Ensino como eu sei sobre gramática do Mandarim e seja, apesar disso, ministro desse sector. Não é para todos. É só para totós.

  2. O homem é um comentador. Pode dizer aquilo que quiser e bem lhe apetecer, sem grandes consequências, mesmo que às vezes a vontade seja apenas a de lhe desancar com um pau nas costas até partir (qualquer um dos dois). O pessoal é que tem de se por a toques e não acreditar em tudo o que lhe vendem.

    Preocupam-me mais os políticos, que também falam e, muitíssimo mais grave, decidem sem o mínimo conhecimento de causa e sem o necessário fact checking. Esses, sim, são o problema.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.