Cuméquéraquedisséra?

Quando eu era miúdo, havia um termo de uso comum em pessoal sulista e pouco liberal para quem se atrapalha e atardalha a falar: chamávamos a esses colegas os belhalhas (cf, aqui, p. 4, para os incréus). O termo ocorre-me quase sempre que ouço António Costa a falar, mesmo com papel passado debaixo dos olhos, porque é atroz a forma como ele massacra a concordância das frases, começando e terminando frases com o género e o número a dançarem o corridinho em braseiro bem ateado. E enrola a coisa, perde-se, retoma, aquilo parece que coiso e tal, vocês percebem, estão a ver, não se armem em elitistas. Em ambiente relax, tipo quadratura, poderia parecer até engraçado e acredito que exista que o que interessa acima da forma atabalhoada de dizer está a substância do que é dito.

Por isso mesmo é que passo a citar:

(…)  “todas as carreiras da administração pública são descongeladas e são descongeladas designadamente os professores

(…)

“Há uns casos em que conta simplesmente o tempo, noutros casos em que há uma valoração do mérito. Há um problema impossível de resolver que tem a ver com tempo que não foi contado naquelas carreiras cuja progressão assenta exclusivamente no tempo”, detalhou.

Será falta de calculadora guterriana?

A mim, detalho, parece-me que falta mais qualquer coisa…

 

2 thoughts on “Cuméquéraquedisséra?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.