As Variáveis da Docência

Existem muitos estudos, propostas, opiniões, investigações e sugestões metodológicas, conceptuais e pedagógicas em torno da qualidade do trabalho dos professores. E há aquela coisa da “formação” como se fosse uma espécie de panaceia que cura todos os males, mesmo se os “médicos” quantas vezes nem eles sabem aplicar os remédios que prescrevem e leram algures antes de passarem para um powerpoint (ou prezi ou coisa mais moderna e animada).

Mas a formação, em boa verdade, só consegue funcionar – e é quando as pessoas estão disponíveis para isso – em torno de duas das variáveis da docência que podem parecer únicas mas estão longe de o ser, mesmos e são indispensáveis: os conhecimentos do docente e as suas capacidades pedagógicas para os transmitir.

Depois há a outra dimensão que é a das variáveis mais propriamente “humanas” da docência (como do exercício da medicina, justiça, etc) e que são as da capacidade de despertar confiança nos alunos e conseguir uma relação empática com as turmas e a generalidade desses alunos. Quando essas capacidades – que não se desenvolvem com a leitura de citações de autores, por muito consagrados que sejam – estão ausentes, dificilmente o resto consegue funcionar sem ser com mais esforço. Em especial a capacidade de nos relacionarmos com os outros, é algo que pode desenvolver-se com o tempo, com a troca de experiências, mas também é bem provável que seja vítima do processo inverso, de erosão em virtude da degradação das condições da evolução da própria vida profissional (ou pessoal). A empatia dificilmente se ensina/aprende, quando muito há quem a consiga fingir, mas isso raramente funciona muito tempo.

Quanto à confiança, à capacidade de demonstrar aos outros (neste caso aos alunos) que podem confiar, salvo esta ou aquela excepção, no nosso bom julgamento das situações e que o que fazemos é para o “bem comum” (no sentido de grupo de trabalho turma/professor), resulta também dos traços de personalidade de cada um de nós. E isso é daquelas coisas que – falamos de carácter, honestidade, transparência de processos – ou se tem ou não se tem. Não há formação que consiga mais do que sublinhar a sua importância.

brainstorm

One thought on “As Variáveis da Docência

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.