Votem em Nós!

E em 2020 adiaremos a coisa de novo.

Aleitao

(o dia teve mais coisas parvas, desde dizerem que a legionella teve origem “no perímetro do hospital” até àquela coisa absolutamente indizível do tiro no pescoço que alguém na televisão disse ser dirigido ao “bloco” do motor do carro errado)

Um Telejornal, Pelo Menos Dois “Factos Alternativos” (=Mentiras)

Na RTP1, a completar a reportagem sobre a manifestação junto à Assembleia da República (em que Mário Nogueira anunciou uma vitória a ocorrer não sei quando), apareceu uma “explicação” sobre a situação da carreira docente que contém duas “inexactidões factuais”, qualquer delas desnecessária, depois de tudo o que tem sido dito e redito

A primeira:

IMG_6656

Não são apenas 7 anos, porque se acumula a este congelamento o de mais 2 anos, 4 meses e 2 dias de 30 de Agosto de 2005 a 31 de Dezembro de 2007.

A segunda:

IMG_6657

Não existe qualquer professor em exercício que chegue, com as actuais condições, ao topo da carreira (actual 10º escalão) em menos de quase 45 anos de serviço e isto só é válido para quem em 2010 já tinha chegado ao actual 9º escalão. E quando se fala que na questão do “mérito” para comparar com o resto da administração pública metem os pés pelas mãos, porque os professores (para o bem e o mal) uma avaliação do desempenho docente com classificações e quotas de progressão no acesso ao 3º e 5º escalão. Há professores em exercício com mais de 34 anos de serviço que estão a 2 ou 3 escalões do referido “topo”, bastando para isso terem tido “azar” no timing das progressões anteriores. E esse “topo” é uma coisa mítica, usada apenas para aldrabar estatísticas sobre as remunerações dos professores.

Quanto ao facto do actual PM ter contabilizado o “impacto orçamental” da reposição integral do tempo de serviço docente, a ser verdade, apenas dá conta da extensão do esbulho partilhados por todos os governos desde 2005.

Repetir uma Mentira para Parecer Que é Verdade

A SICN continua a afirmar (acabei de ouvir no noticiário das 15.00, enquanto às 15.07 até foram desenterrar declarações de MLR em 2008) que os professores pretendem a contagem integral do seu tempo de serviço e pagamento de retroactivos. Esta última parte é completamente falsa. Nem os mais “radicais” alguma vez pediram isso, como é se vê no texto da petição que agrega as reivindicações actuais. Ou no próprio cartaz de apelo à greve.

Greve15nov

Porque insiste a SICN na mentira?

Grande jornalismo.

Como Baralhar Por Completo O Quer o Filinto Disse

Ao ler a peça ia já passar-me com o Filinto, até que ouvi o áudio. No registo áudio ele diz que a greve vai ter uma adesão maciça e que será uma das maiores greves dos últimos anos.  A peça da Antena 1 transforma isso em “Filinto Lima diz que este protesto vai ter pouca visibilidade.”

Grande jornalismo!

Alcatrao2

(a escola abrantes-galamba de spin não morreu…)

Sugestão da Artemisa Coimbra

Recolhida no fbook:

Deixo aqui a solicitação/requerimento, enviado em nome da minha pessoa, ao Presidente da República e restantes órgãos da Assembleia da República sobre o propósito de canalizar o desconto do vencimento do dia 15 de novembro por motivo de greve. Já recebi a confirmação de entrega por parte de alguns desses órgãos.
Aqui vai:
http://www.parlamento.pt/Paginas/Contactos.aspx

[preencher com os dados pedidos e obrigatórios]

Presidente da República
Grupos Parlamentares
Secretário-Geral da Assembleia da República
Divisão de Informação Legislativa e Parlamentar
Direção de Serviços Administrativos e Financeiros
Divisão de Gestão Financeira

Assunto: URGENTE: Solicitação/Requerimento

Exm/@/s Senhor/@/s Deputad@s ou Exmo. Senhor Secretário-Geral ou Exm/@/s Senhor/@/s

Eu, fulan@ de tal, portador/a do CC nº 0000000, NIF nº 0000000, venho por este meio solicitar que o desconto no meu vencimento de educador/a ou professor/a do ensino básico ou do ensino secundário, decorrente da minha adesão à greve do dia quinze de novembro p.f., reverta a favor de tod@s @s lesad@s dos incêndios ocorridos neste fatídico ano de 2017.
Mais requeiro, no âmbito da lei em vigor, que me sejam dados a conhecer os mecanismos legais para que tal se concretize.

Local, 13 ou 14 ou 15 de novembro de 2017 [se posterior,
alterar, no corpo do texto, novembro p. f. para novembro p.p.]
(Nome completo e legível)
————
Exmo. Senhor Presidente da República,

Eu, fulan@ de tal, portador/a do CC nº 0000000, NIF nº 0000000, venho por este meio solicitar que o desconto no meu vencimento de educador/a ou professor/a do ensino básico ou do ensino secundário, decorrente da minha adesão à greve do dia quinze de novembro p.f., reverta a favor de tod@s @s lesad@s dos incêndios ocorridos neste fatídico ano de 2017.
Mais requeiro, no âmbito da legislação em vigor, que me sejam dados a conhecer os mecanismos legais para que tal se concretize.
Dou, ainda, a conhecer que também dirigi este pedido aos seguintes órgãos da Assembleia da República: Grupos Parlamentares, Secretário-Geral da Assembleia da República, Divisão de Informação Legislativa e Parlamentar, Direção de Serviços Administrativos e Financeiros e Divisão de Gestão Financeira.

Local, 13 ou 14 ou 15 de novembro de 2017 [se posterior, alterar, no corpo do texto, novembro p. f. para novembro p.p.]
(Nome completo e legível)

lampadinha21

Uma Manhã de “Limpeza” Por Ordem da J. Freguesia da Quinta do Anjo

Eu sei que há umas luminárias que dizem que é assim que se faz a “limpeza” das oliveiras, mas ainda não percebi se a ideia é também limpar a passarada que anda em alvoroço com o desaparecimento do poiso. Ao voltar a casa à hora de almoço deparei com o espectáculo dantesco que é a “poda radical” das oliveiras por esta zona. Uma que ainda está de pé é assim:

IMG_6655

Depois da “limpeza” o resultado é este (sim, eu sei que crescem de novo e depois parecem anãs como outras aqui perto a que foi aplicado este tratamento há uns tempos):

 

E quando um cidadão está a fotografar um local público, há sempre o homem de moto-serra que vem pedir satisfações e gritar-nos que só anda a fazer o que lhe mandaram e a seguir começa a telefonar a pedir reforços por entre ameaças de “se eu sei onde ele mora”

IMG_6652