São Opções

Escreve hoje no Público uma pessoa de que não me lembro de ter lido qualquer outra prosa, a não ser esta que uma pessoa amiga me enviou. Parece que está irritada com os professores e escreveu uma coisa confusa, da qual só se extrai que está chateada. Compreendo-a, em especial depois de ir ver o que conta de si mesma:

Por sugestão de um colega de faculdade, fui fazer testes à redacção do PÚBLICO para copydesk (função até aí por mim desconhecida). Fiquei. Provisoriamente, pensava eu. Estávamos em 1990, o meu curso era de Geografia, dava aulas em Setúbal e ia começar outra licenciatura: Filosofia da Ciência. Comecei, mas não acabei. Já que me tinha apaixonado pelo PÚBLICO, por informação e edição, fiz uma pós-graduação em Técnicas Editoriais e um curso de Escrita Literária.

A mim também irrita muita coisa. A expressão copydesk é uma delas. Mas gosto da função. Pena que enfim. As pessoas andem assim, sempre a querer que os outros estejam mal para que se sintam melhor. Ou menos mal. Há coisas que passam com remédios. Outras não. A mim não interessa nada quanto Rita Pimenta ganha, mas já me custa que ela use os valores brutos do salário dos professores, em especial o do mítico e deserto 10º escalão, para querer demonstrar qualquer coisa. Rita Pimenta também se afirma “jornalista”. Acontece. Também têm direito a opinião e a sentimentos. Na foto que apresenta, parece-me infeliz. Estados d’alma. Está irritada. Eu acho que estou há mais tempo na fila. Mas nunca fui em busca do salário dos copydesks/jornalistas do Público para demonstrar não sei o quê. A mim, o Público nunca pagou nada quando lá escrevi, mas não levo a mal que paguem a outros.

Até porque não acho que nivelar pela mediocridade (salarial ou outra), seja a melhor forma dos satisfazes pensarem que são bons.

povinho

 

2 thoughts on “São Opções

  1. Na mouche!
    Obrigado Paulo!
    Estes pretensos jornalistas não estão habituados a “critical thinking”.
    Quando não tiverem nada para dizer, isto é jornalismo mesmo, então mais vale que estejam calados. É por este tipo de textos que a tiragem está pelas ruas da amargura.

    Em boa verdade, até lhes estás a fazer um favor… Graças a ti, ainda conseguem uns leitores…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.