Aconselho a Leitura do Contrato

A coisa já funciona e já pude ir ir busca do contrato relativo ao ajuste directo realizado para “Aquisição de Serviços para a realização de estudo sobre as Políticas Educativas e Desempenho de Portugal no PISA”. Como escrevi a leitura do contrato (Contrato InstEducPISA) é muito instrutiva, não apenas pelas condições que parecem protocolares de sigilo e não utilização dos dados para outros fins (será que verificam?), mas pela natureza do que é pedido ao nível das “relações” entre políticas e a “evolução dos resultados”. Isto quase parece uma espécie de avaliação das políticas… resta saber o que resultará daqui e se não é previsível a perto de um ano de distância.

ContratoPISA

Para Novos, Velhos e Até Para Os Assim-Assim

Algumas coisas funcionam com uns, outras com outros, tudo depende. Mas ficar a saber ou relembrar não deixa de fazer bem às meninges.

New Teachers: Fundamentals of Classroom Management

 

Resources for developing routines, fostering classroom community, managing disruptions, and building student relationships.

Ler

Senti a Falta de Algo…

neste interessante texto de Santana Castilho sobre os bullies avençados. Em alguém que me habituei a ler como muito frontal, achei que existiam demasiadas terceiras pessoas e sujeitos indeterminados nas frases. Sempre o li a designar com dureza primeiros-ministros, ministros e secretários de Estado. Os moitasdedeus e sousastavares ou júdices não merecem igual tratamento? E se existe avença – mesmo que metafórica – quem a “paga”?

Grilhetas

Logo Agora Que Eu Tinha Um Tempinho

A coisa parece que entrou em manutenção ou qualquer coisa assim. Só que a coisa apenas estava prevista para o fim do dia de amanhã.

BaseGovBaseGov2

Há bocado ainda deu para perceber que a SG do ME gasta muito papel e cartolinas, que encomenda às chamadas “mijinhas” e que precisa de apoio jurídico externo para efeitos de contencioso. E encomendou um estudo (por dezenas de milhares de euros) sobre os resultados nos PISA apesar de já haver muita informação disponível sobre isso, alegando a tal “ausência de recursos próprios”.