Admitir o Óbvio

Mudanças no concurso de professores ditadas por razões de ordem financeira

Ministério da Educação explicou ao Parlamento as razões de só ter disponibilizado horários completos no último concurso de professores, o que levou a que algumas centenas de docentes tenham sido colocados em escolas a centenas de quilómetros de casa.

Não explicam é a razão pela qual só este ano o “ou” foi usado como estratagema semântico para justificar juridicamente o que foi uma decisão de tipo financeiro. Sendo que nem no tempo da troika esse truque foi usado pelo tenebroso governo pafista… Quando a “Esquerda” (incluindo a “radical”) faz pior do que a “Direita” em matéria de prejuízo dos cidadãos por causa de razões economicistas, não há hipocrisias humanistas que aguentem.

Anexo: resposta do ME ao Parlamento (da Inês para o Nuno com elevada consideração): Resposta AR Concurso.

pieintheface

2 thoughts on “Admitir o Óbvio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.