Assédio

E dos mais insistentes e impertinentes. As promoções e campanhas dos cartões de crédito, beneficiando do acesso bancários aos nossos dados, transformam-se em múltiplos telefonemas diários a oferecer este mundo e o outro em troca de nada, a acreditarmos no que nos dizem e desde que não consultemos as letras pequenas. Por muito que se comunique a indisponibilidade para o efeito todas as vezes, que se façam as cruzinhas nos quadrados devidos, que se bloqueiem os números sucessovos a partir dos quais funcionam os call centers, o assédio diário é insistente, hora a hora. Eu sei que do outro lado está alguém que só ganha alguma coisa se conseguir preencher a quota diária de contactos concretizados e de propostas aceites, mas há qualquer coisa a falhar fortemente num sector que anda em busca de sacar todo e qualquer tostão que pode para tapar os buracos mal parados, com comissões exorbitantes para usarem o nosso dinheiro. Aquele que já é mais do que espremido para pagar os milhares de milhões que resultaram do descalabro de uma banca nacional endeusada por tantos que continuam por aí a dar conselhos.

credit

 

One thought on “Assédio

  1. e os (as) desgraçados(as) dos ‘colaboradores(as)’ lá têm de ‘endrominar’ à grande, informando que não há vinculo obrigatório nem custos: tudo gratuito e sem entraves.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.