Em Busca da Coerência Perdida – 2

Se @s alun@s devem estar preparad@s para a cada momento demonstrarem as competências desenvolvidas, porque querem que marquemos de forma rígida e estática os momentos em que as devem aplicar? Não será para “treinarem” para o dia e hora do “jogo”? Ou está é uma questão demasiado complicada para certas mentes adestrad(or)as?

Duvida

(nunca me hei-de esquecer de uma “formação”, quase com 20 anos, quando esta moda da “autonomia” e “gestão flexível do currículo” surgiu, em que um arauto da “flexibilidade”, perante uma plateia de professores, não admitia questões antes de despejar a apresentação formatada… porque ainda perdia o carreiro das “ideias” e era a desgraça… se calhar, é dos que ainda andam por aí… a pregar o que não sabe praticar)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.