Uma “Argumentação” (Esperada), Uma Proposta (Em Nome da Igualdade) e Um Despacho Em Anexo

Alguns dos apoiantes da importância da EF na média do Secundário, depois de dizerem que a disciplina – afinal – pouco tem a ver com o desempenho físico, mas muito mais com outro tipo de competências, começaram a publicar textos em “redes sociais” recorrendo a ilustrações de pessoal gordo (parece que agora diz-se “obeso”), no que é uma demonstração de evidente bom gosto, sensibilidade e qualidade de argumentação. Nada que não se conheça… nada que qualquer tipo que não se enquadre nos parâmetros de algumas esbeltezas já não conheça de forma directa, com aquele tipo de bocas de fino recorte como a de um colega que não perdia qualquer hipótese para inferiorizar colegas que achava fugirem ao seu cânone físico ideal. Parece que o bullying social sobre os gordos é aceitável. Só falta começarem a publicar anúncios da depuralina. Ao que parece quem discordar é porque é um badochas, nojento, que come deitado o dia todo no sofá, um parasita da sociedade que só dá despesa ao sns, um traumatizado sem capacidade de ver a Luz. A coisa já chegou já a este nível, mas a verdade é que era expectável

Quanto à proposta que gostaria de aqui deixar, em nome da “igualdade” da dignidade da disciplina de EF no Secundário, é a da defesa da existência de um exame da disciplina no 12º ano para todos os alunos.

(os gordos devem fazê-lo com um bibe cheio de nódoas da comida)

Gordo

Anexo: “1 – Para o desenvolvimento das atividades de  desporto escolar, no ano letivo 2017/2018, é imputado à componente letiva um crédito horário global máximo de 22.200 tempos letivos.” (Despacho n.º 6827/2017).

 

 

10 thoughts on “Uma “Argumentação” (Esperada), Uma Proposta (Em Nome da Igualdade) e Um Despacho Em Anexo

  1. Paulo
    Nada disso. Desta vez ,discordo completamente com o teor do teu post.
    Ensinaram-me ( há 40 anos )que o bicho homem é um todo. Nunca a simples
    soma de parcelas mais ou menos /muito ou pouco importantes . Não existe a caixa da Matemática, do Português, da Filosofia, da Educação Física, etc Existe sim ,uma globalidade , um todo. Um corpo,um cérebro, um carácter, uma personalidade ,várias vivências e vários conhecimentos de diferentes áreas que devem ser desenvolvidas e apreendidas ao longo da vida ( escolar e pós ). Daí ,eu noutro dia ter falado no ” transfert ” como capacidade de poder / saber aproveitar capacidades e vivências a utilizar na vida real e profissional.
    Um dentista será melhor se tiver uma boa motricidade fina. Teremos mais facilidade em aprender a conduzir se tivermos ” vivido ” determinadas situações anteriormente. E a formação da personalidade? E do espírito de ajuda ,e o espírito desportivo e de equipa,etc,etc. O valor educativo da Ed. Física é muito grande.Assim as escolas estivessem bem equipadas … Quanto a contar ou não ( estou com o colega motta), será o menos importante . Acabará por não contar , penso eu ,devido às enormes diferenças de instalações desportivas das nossas escolas.
    Nada a ver apenas com gordos ou magros

    Gostar

    1. Que lindo… a escola como sítio de engenharia humana…, sempre na procura da construção do homem novo…

      Mas, vamos a ver… e os alunos têm cada vez menos formas de se defender do mundo… coisas básicas como: saber ouvir… por exemplo…

      Gostar

    2. Só para te chatear, eu diria que a motricidade fina do dentista se exercitará melhor em Educação Visual.

      Quanto ao resto… em nenhum momento contexto o valor educativo da EF, mas, repito, o papel de excepcionalidade a que se ergueu. Mas… curiosamente, não querendo uma avaliação externa… 🙂

      Gostar

  2. Engraçado, aumentaram as horas de Educação Física no Básico assim como as horas de Desporto Escolar e as crianças estão cada vez mais obesas? Haverá alguma relação ou será que o tempo letivo de desporto escolar serve para os que já faziam desporto fora da escola?

    Gostar

  3. Entre a eugenia e o direito à obesidade mórbida vai, apesar de tudo, um espaço suficientemente grande para se encontrarem soluções equilibradas. Para se manter a forma é preciso um esforço constante e é também papel da escola ajudar a criar hábitos de disciplina nesse domínio.

    Não podemos exigir um esforço igual da sociedade nos apoios que concede a um cego de nascença ou a uma pessoa que escolhe petiscar impenitentemente.

    Parece-me defensável que haja exames para todas as disciplinas “obrigatórias” embora questione se deveriam ser estas. Mas se os exames servirem apenas para prosseguimento de estudos, as universidades que se desenrasquem.

    A prioridade máxima, neste momento e por todas as razões e mais algumas, deve ser atribuída à Educação Física. Com isso estaremos a criar condições para resolver mais facilmente os problemas do envelhecimento activo, da depressão juvenil, do deficit imunitário, da falta de capacidade de arriscar e empreender, da falta de competitividade do ocidente, da incapacidade para trabalhar em rede e para adaptar constantemente as agendas, do respeito pelas regras que permitem viver em sociedade, etc.

    De resto as coisas decorrerão como sempre decorreram: até ao momento em que um cidadão tenha a hipótese de demonstrar outros dotes, será sempre o aspecto físico o primeiro a ser considerado. Fomos programados para isso e a alteração do software é custosa.

    Gostar

  4. não gosto de dar armas ao inimigo através da divisão interna mas se não há moderação na excecionalidade, então há umas coisinhas politicamente incorretas (mas realistas) a dizer sobre EF, pelo que deve-se aproveitar a oportunidade de não se falar demais nem de tergiversar prolixamente com argumentos que soam a uma certa demagogia…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.