Memórias a Propósito do “Conteúdo Funcional”

Há mais de 25 anos passei a colaborar com um grupo de trabalho do ME que tinha um nome enorme. Resumindo, eu passei a colaborar como guia de visitas de estudo de escolas do interior do país (mesmo interior, daqueles que nunca tinham visto rio largo ou mar, ao ponto de achar que era mar oceano ali diante da Torre de Belém) à zona histórica de Belém.

Quando entrei, em substituição de uma colega, passámos a ser 3 guias e éramos remunerados por esses dias de trabalho (um por semana, entre Março e Maio ou Junho, em regra à 6ª feira ou sábado) com uma quantia que tinha ficado acordada com os meus colegas desde o início do projecto.

Passados uns 3 anos, a coordenadora do projecto mudou e queria colocar uns quantos amigos na coisa, tentando que pelo menos um ou dois de nós saísse, para que a verba desse para os amigos. Como o nosso trabalho anterior tinha corrido bem e sido avaliado pelas escolas de maneira muito positiva, não foi possível correr com nenhum, nem sequer comigo, o tipo mais chato na contestação ao “esquema”, pois a direcção do grupo de trabalho não o permitiu.

Então, a criatura inventou um truque: em vez de sermos “guias” passávamos a ser “monitores” e, dessa forma, os requisitos para a função passavam a ser teoricamente outros – aquela história de “orientar” a visita nos espaços e não de a “guiar” com “explicações que eles nem querem ouvir” – e o pagamento deixava de ser pela tabela de licenciado para ser pelo escalão mais baixo (12º ano, salvo erro, menos 25% da quantia original) e assim era possível meter dois amigos da cunha e pagar a 5 “monitores”. Isto sem que aumentasse o número de escolas envolvidas no projecto. Os que entravam, sem qualquer experiência, saídos do curso da mesma universidade já então manhosa da “coordenadora”, esfregaram as mãos com a habilidade da sua mentora,

Quanto aos três da vida airada, continuámos com o mesmo “conteúdo funcional” a guiar as visitas, mesmo recebendo menos, porque na era pré-internet e telemóveis, os Jerónimos eram mesmo “descobertos” ao vivo, sem animações 3D, a Torre de Belém subia-se até ao topo e a flora do Jardim Agrícola Tropical não se explicava por si mesma. Os outros dois, acabaram por desaparecer na penumbra, mais cedo ou mais tarde, porque nem para “monitores” serviriam, pois nem o raio do dom Henrique na proa do Padrão um deles conseguia distinguir. E lá foram rodando outras pessoas, ao longo dos anos sempre com a remuneração de “monitores”, pela tabela baixa, mesmo se faziam o que sempre tínhamos feito como “guias”.

Quanto ouço falar no “conteúdo funcional” da docência como sendo o mesmo para todos, no sentido de justificar uma horizontalização salarial da carreira, lembro-me desta história por duas razões: a chico-espertice de quem induz a teoria para poupar qualquer coisa para gastar em algo que lhe convém mais e a parolice voluntariosa de quem entra no esquema, ajudando a lixar os terceiros, sem perceber que está a dar tiros nos próprios pés que poderiam servir para caminhar até mais longe.

Porque há “novos” (ou nem tanto) que parecem não perceber que um dia serão “velhos” e lamentarão o buraco que ajudaram a cavar.

eu-sou-o-burro

3 thoughts on “Memórias a Propósito do “Conteúdo Funcional”

  1. Nos dias que correm é difícil contratar pessoal menor para os governos dos países pequeninos. Daí que os patrões já nem peçam certificados de robustez moral.

    Gostar

  2. Parece que muitos velhos esqueceram quando foram novos e que lhes foi agradável não terem sido coarctados na chegada à senioridade salarial…
    Os novos jamais cavarão buracos se mantiverem a mesma possibilidade de chegarem a velhos como todos os outros. Mas se lhes retiram essa possibilidade, é expectável que, em desespero de causa, sejam atraídos para outras soluções. E não se vislumbram ações que neutralizem a atração para uma parolice voluntariosa…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.