Concurso de Mobilidade Interna – Era “Só” Um “Pequeno Grupo” de 200 Afectados?

A SE Leitão (ainda esta semana, ao que parece, pelos lados de Braga) e o deputado silva, porfírio de nossa desgraça, podem, ao fim de alguns meses (mais do que deveria ser razoável), verem desconfirmadas as suas repetidas afirmações sobre 100-200 professores “insatisfeitos” com o truque feito em Agosto. Alguma vez admitirão que mentiram à opinião pública? Nunca, pois dirão que não estavam “na posse de todos os elementos”.

Recursos Hierarq

Uma Quarta-Feira Qualquer

Desta vez sem gralhas embaraçosas no título. O texto segue, no essencial, um par de posts que aqui publiquei, o último deles sobre a Cimeira Internacional sobre a Carreira Docente, terminando assim.

Este tipo de conferências, debates, seminários, têm reforçado o seu carácter “fechado”, endogâmico, sem qualquer tipo de contraditório, funcionando como câmaras de eco, visando formatar uma elite que irá, depois, multiplicar o discurso ouvido do topo para a base, enquanto nas escolas se mantém um modelo de gestão que se baseia na hierarquia, nomeação e obediência acrítica às circulares, recomendações, portarias e decretos emanados da tutela, sem qualquer interesse em recuperar uma participação mais activa dos docentes na organização escolar. Defendem-se “práticas colaborativas”, desde que elas não se apliquem ao modelo de gestão. Postula-se a “autonomia” desde que ela se mantenha dentro dos limites definidos superiormente. Anuncia-se a “flexibilidade”, mas apenas se aceita a que corresponde a uma aceitação invertebrada de conceitos “inovadores” que já mostraram no passado a sua falência quando associadas a um desinvestimento real nos professores.

Em suma, esta é uma apenas mais uma quarta-feira, como qualquer outra.

IMG_7672