Pausa? Férias?

O JNE e o IAVÉ claro que só poderiam escolher estes dias para pedir às escolas que designassem os relatores e classificadores de provas de aferição, provas finais e exames deste ano. A comunicação 2/JNE tem a data de 26 de Março, o primeiro dia de “pausa” e das reuniões de avaliação (material todo publicado no blog do Arlindo). E, claro, os professores têm de andar exactamente nos dias da Páscoa a preencher a papelada desnecessária para o efeito. Quase todos os anos é assim. Parece existir uma patológica deriva raivosa nestes organismos do ME em relação a qualquer período em que achem que as escolas e os professores podem descansar um pouco.

É este nível de desrespeito que se mantém e revela até que ponto os sorrisos de alguns governantes são apenas uma fachada para esconder a permanência deste tipo de práticas de m€rd@. Lamento, não consigo já recorrer a outro tipo de linguagem para qualificar o esforço contínuo e deliberado dos serviços do ME para queimar por completo o corpo docente.