Testemunho – 7 de Maio de 1976

7 de Maio é dia de Santa Flávia.
Há 42 anos foi numa 6ª feira.
Dia estranho para se começar a trabalhar, porque quase no final do ano letivo.
Mas foi.
Em Ponte de Lima.
Eu como professor.
Até hoje.
Feliz pelas alunas e pelos alunos.
Feliz pelas companheiras e companheiros de trabalho, professores ou não.
Apesar das dolorosas facadas que fui sofrendo, vale(u) a pena!
O importante foi ter ajudado milhares de crianças e jovens a crescer!

José Fernandes

Flavia

Anúncios

Por Ponte de Lima

Foram 17 as assinaturas no espaço de uma semana em que a divulgação da ILC esteve exposta na sala dos professores. Todas as assinaturas correspondem a assinaturas digitais. Sem medos. Agradecendo ao Maurício Brito a militância e o ponto da situação.

E O Primeiríssimo Lugar, Destacado, Para a Maior Falta de Decoro na República d@s Arrependid@s de Muitos Anos Depois, Vai, Com a Esperada Naturalidade, Para…

… a namoradinha ingénua e sentimental.

(parece que a perspicácia só lhe dá para outras coisas… tipo ir para o portão das escolas falar com a juventude sobre os kotas dos professores… isto para não falar na arrogância e pesporrência com que procurava amesquinhar quem, em devido tempo, sabia que aquilo não eram jóias de família, armando-se na jeitosa do regime a que todos deviam deferência… que apareça agora a encavalitar-se na rataria que abandona o barco é apenas coerente com o ir na onda que está a dar no momento para nunca ir ao fundo…)