Meio Caminho

Ultrapassadas as 10.000 assinaturas na Iniciativa Legislativa de Cidadãos para a recuperação de todo o tempo da carreira docente. Há quem ache que o número já deveria ser maior. Discordo. Ando nisto há demasiado tempo para não conhecer o terreno onde nos movemos.

Curiosamente, eu acho que está a correr muito bem. Em menos de um terço do tempo, mais de metade das assinaturas necessárias com o recurso a apenas a assinaturas digitais verificadas, sem qualquer estrutura formal no terreno e perante um nem sempre subtil discurso de algumas organizações nas escolas a promover não só as suas iniciativas mas a tentar menorizar ou demonizar a nossa.

Mas… é exactamente isso que me dá maior esperança de que o objectivo virá a ser alcançado, mesmo que isso embarace alguns sectores da actual geringonça educativa e sindical. Esta iniciativa foi feita em prol da classe docente, não pela negativa. Enfrentar discursos negativos com recurso a argumentos falsos ou truncados são os ossos do ofício.

Por vezes, o melhor trunfo é a demonstração daqueles que se incomodam. E, prometo, incomodaremos mais nos próximos tempos.

ILC10.000

(como complemento, ler este texto do Luís Braga)

 

 

Anúncios

38 thoughts on “Meio Caminho

    1. Recorrem a despertar o medo junto dos colegas (basta ler as intervenções feitas inicialmente nas redes sociais) , alegando que já existe legislação na Lei do OE (o que é falso, está lá só um artigo que nada define de concreto) ou que se esta ILC avançar o governo e a “Direita” apresentarão projectos de lei prejudiciais.
      Fora outras insinuações de este grupo proponente estar ligado a interesses como os de uma “Ordem dos Professores” a que nenhum de nós está ligado.

      Ora… há uma maioria de esquerda no Parlamento que votou um Resolução ou não?

  1. Só já falta metade, ter 10 000 com o boicote dos que querem perpetuar o seu lugar, representando os professores sem sabermos com certeza os números e nomes dos que representam, é um feito incrível. Todos os professores depositam esperança nesta vossa iniciativa.
    Obrigado

    1. Boicote sim! Na minha escola afixei no placard (ao lado dos papéis do sindicato!), distribuí algumas cópias que ficaram sobre as mesas na sala de professores. Daí a umas horas, tinham desaparecido todas! Pela calada, tinham sido removidas pelo delegado sindical! FRACOS de espírito. Acham isto normal?

  2. Bom dia PG,
    …se eram expectáveis estes números, eram. Se deveriam ser outros… tenho a certeza. São coisas diferentes…

  3. BOM DIA!

    Já deixei este repto no blog do Arlindo:

    Atenção COLEGAS!

    OS 10 MIL DEVEM TRAZER MAIS DOIS (10 000 X 2 = 20 000)! E PRONTO. ASSIM, FICAMOS COM OS 20 MIL NECESSÁRIOS!

    PASSEM A PALAVRA AOS VOSSOS CONTACTOS: MAIS DOIS! MAIS DOIS!

  4. Sugiro que montem banca na Manifestação de 19 de maio para recolha de assinaturas aproveitando a presença de milhares de colegas. Os independentes de sindicatos também têm esse direito de estar presentes, mesmo também para este efeito. Por isso é um bom momento para rebentar o limite das vinte mil assinaturas e, quiçá, até ir além disso. Não são só as assinaturas online que valem, pois se repararem fala-se nos sub-totais de “assinaturas entregues”(que se deduz serem assinaturas em papel) e “assinaturas online”, o que significa que as assinaturas recolhidas em papel também são válidas. Fica a sugestão.

    Jorge Costa

  5. Como forma de trazer mais colegas à razão e defesa dos seus interesses, além de os alertar para notícias que muitas vezes são “escondidas” nos grandes meios de comunicação, tenho enviado a todos os departamentos do meu atual agrupamento – e a todos os meus conhecimentos ao longo de mais de 30 anos de carreira – informação sobre a vossa iniciativa, a todos os títulos louvável.
    Quando vejo tantos sindicatos que dizem ser nossos representantes a tremer e a esconder esta iniciativa, mais acredito que chegaremos aos 20.000 assinantes.
    Não é de todo de desprezar o que propuseram os autores dos últimos comentários. De que ter medo?

  6. Não há mais assinaturas porque os professores parecem ter vergonha de assinar. Estão desinteressados, e referem que já tentaram assinar, mas que é muito complicado. Mas o que se passa com muitos docentes que se julgam importantes demais para fazer um simples registo na plataforma, perder 5 minutos e assinar? É incompreensível! Na minha escola até já sinto embaraço quando pergunto aos colegas se já assinaram a ILC. Continuo a acreditar que vamos chegar às 20000. Com isto não estou a dizer que somos obrigados a assinar o que quer que seja.

    1. Obtive a mesma resposta das coleguinhas de uma escola do 1.º Ciclo.
      Sabes o que pensei para dentro?
      “Estúpidas”
      “Burras”
      É uma tristeza de classe.
      Agora para passearem o rabo e os alfinetes pelo centros comerciais já têm tempo.
      Merecem toda a porrada que têm levado desde o tempo da Lurdinhas.
      Só gente estúpida e burra.
      E o dirigente sindical nessa escola?
      Outro (…)!
      Não faz um (…) pela classe!

      1. Lamento afirmá-lo, mas o Livresco tem razão…

        É, de facto, muito difícil compreender e aceitar muitas atitudes da maior parte dos docentes do 1º Ciclo sem recorrer a adjectivos muito depreciativos…

        E, sem qualquer tipo de preconceito, às vezes, sou levada a pensar que são MESMO “burras”…

      2. Sou professor do primeiro ciclo e acho indigno essa adjetivação. Deve ter aprendido nalgum dos sindicatos. Ou apagam está linguagem ou vou retirar a minha assinatura e mais aquelas que angariei e não são poucas.

      3. Esse comentário é indigno de um educador. Ou apagam este comentário ou retiro a minha assinatura

      4. Deves ter sido dirigente sindical. Essa resposta é indigna de um professor. Coleguinha devem ser as pessoas da tua família.

  7. Boicotes e mais boicotes…tanto medo,tanto alheamento,andam todos às voltinhas com os concursos e não entendem que isto seria fundamental.
    Há muitos a merecer o que têm. Mas é triste e revoltante.

  8. Não é preguiça, não são boicotes, não são conspirações e não é falta de tempo.
    Creio que é ignorância temperada com o inevitável desinteresse.
    É ainda o eterno cada um a olhar para o seu caso.

    Só assim se pode compreender que não tenhamos o triplo ou mais de assinaturas.

    Se uma assinatura feita a partir do conforto do lar, sem prejudicar alunos, sem prejudicar os sacrossantos testes já marcados e sem perder salário, imagine-se quando se fala de greve…

  9. M,
    Não subscreva porque a frase estava incompleta….

    Se uma assinatura feita a partir do conforto do lar, sem prejudicar alunos, sem prejudicar os sacrossantos testes já marcados e sem perder salário *é o que é*, imagine-se quando se fala de greve…

    Agora já pode subscrever.

    bj

  10. Morais, o autor já “editou” o comentário em causa.
    Agradeço que não faça ameaças pelo que uma pessoa escreve.
    Seria o mesmo que querer acabar com os sindicatos ou os partidos, pelas coisas que alguns dizem ou escrevem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.