Então e o Mesmo Artigo Publicado em Três ou Quatro Línguas Diferentes Ou em Três Revistas Online Com Mudanças Mínimas de Texto?

Pelo menos, é o que observo em algumas Ciências Sociais, em que a multiplicação de artigos em revistas internacionais indexadas, mesmo que seja o mesmo conteúdo de 15 páginas, vale muito mais do que um livro de 200 ou 300 páginas de investigação. Parece que se chama a isso a “internacionalização da ciência portuguesa”. E tecem-se “redes” de contactos em que se retribuem os convites e favores num efeito de replicação muito útil para os envolvidos. Com o suporte digital, a produção tornou-se muito mais barata e fácil, pelo que há centenas de revistas disponíveis para aumentar a “métrica” final.

Isto é uma generalização e há muito boa investigação em excelentes revistas? Claro que sim, mas o joio cada vez é maior.

Actualmente, “assistimos a um conflito entre o valor da verdade em ciência e a lógica imposta pelas métricas de avaliação dos investigadores e das instituições”. Lógica essa, diz o Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) num relatório sobre a integridade na investigação científica — de Fevereiro de 2018 — ,“que tem obrigatoriamente que ser revisitada”. Para isso, é preciso “promover uma política sólida e eticamente robusta de integridade na investigação”.

A ficha que em seguida incluo corresponde à que enfrentei, há um par de anos, como elemento de um grupo de investigação a que estava ligado. Percebi mais tarde que umas das pessoas mais produtivas se limitava a fazer variações do que seriam, com boa vontade, dois ou três capítulos de um livro, publicadas nas mais variadas revistas, acumulando assim dezenas de pontos. Confesso que nesse ano até tinha feito revisão de um par de artigos (fraquíssimos em termos de originalidade temática e metodologia), que acabaram publicados aqui ou ali com mínimas modificações.

Critérios

 

One thought on “Então e o Mesmo Artigo Publicado em Três ou Quatro Línguas Diferentes Ou em Três Revistas Online Com Mudanças Mínimas de Texto?

  1. Um co-autor alemão de um dos artigos do meu co-supervisor de doutoramento (co-co daí que lembrei de contar a história) tinha publicado o mesmo artigo 5 vezes em revistas diferentes. Ele tinha ganho um lugar de Professor Associado e quando se soube , foi corrido. Literally. Pelo que sei ganhou uma depressão mas este foi (é) apenas mais um exemplo do que interessa. Publicar nem que seja treta de má qualidade, publicar o mais possível porque nos concursos , o que interessa é a produção, a citação e a H-indexação

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.