O Tiago É Um Ministro?

Mandaram-me o delicioso recorte do Notícias Magazine deste domingo, pelo que não vi quem fez a pergunta (preciso de lhe enviar os meus sinceros parabéns, porque me fez rir a bom rir). Que maldade… como se o rapaz lesse alguma coisa sobre Educação antes de lhe ter acontecido este acaso de ser qualquer coisa que não é.

Quanto a “fontes fidedignas”, o ministro é mais Acção Socialista e Porfírio Silva 🙂 .

NMag Tiago

(não me levem a mal… acho normal a resposta do Tiago, que alguém, muito acima na cadeia de prestígio da comunidade científica nacional quando ele chegou a ministro, me garantiu “ser um bom rapaz e patriota”… tudo qualidades, mas nada conhecer em concreto da Educação em Portugal no  da graça de 2015 d.C.)

9 thoughts on “O Tiago É Um Ministro?

  1. É. A informação chega-lhe por contacto direto. Nas escolas. Com os alunos. Por isso é que os alunos numa escola em Lisboa lhe criaram um cognome – O COMEDIANTE! Perguntem-lhes porquê.

    Os alunos são os mais lúcidos nesta trapalhada toda. Vê logo quando o rei vai nu.

    Gostar

  2. Paulo aí está a razão da falta de tacto do nosso Ministro…ao não acompanhar os postes do “Educação do meu Umbigo” não está devidamente formado para o cargo!!!

    Gostar

  3. Essa versão de paraquedismo do Tiago na Educação não difere muito da que me chegou de fonte segura, colega quase vizinho do dito… Na última campanha eleitoral, pelas bandas do distrito de Viana do Castelo, o Tiago ter-se-á envolvido em algumas ações de campanha e o bonacheirão Costa gostou dele e achou que o devia levar para ministro de alguma coisa. Das pastas onde daria apenas a cara para entreter (já que as ideias e respetiva implementação está a cargo de outro pesos…), acabou-se por chegar à conclusão de lhe caberia a Educação. Assim, desta forma! À Costa!

    Gostar

  4. Professores admitem que a paralisação possa prolongar-se até julho.

    … ” Os sindicatos de professores marcaram hoje greve às reuniões de avaliação do ensino básico e secundário, e também pré-escolar, a partir de 18 de junho, mas admitindo que a paralisação possa prolongar-se até julho.

    Em comunicado, as oito estruturas sindicais que assinaram a declaração de compromisso com o Governo em novembro do ano passado anunciaram ter decidido “marcar greve à atividade de avaliação a partir do dia 18 de junho, com incidência nas reuniões de conselho de turma dos 5.º, 6.º, 7.º, 8.º e 10.º anos de escolaridade, bem como, a partir de 22 de junho, às reuniões da educação pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico, prevendo que, num primeiro momento, a greve se prolongue até final de junho, podendo continuar em julho”. “…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.