Atingi O Topo da Carreira Possível a Qualquer Professor

Sou citado de forma negativa pelo inefável Miguel Sousa Tavares ali em zona central da sua coluna de opinião no Expresso de hoje. Uma vez como “professor”, outra como “senhor” e outra como “sacerdote” (com a injustiça de me colocar ao nível do Mário Nogueira) Nada mau. Roam-se de inveja colegas… isto é o equivalente a um 11º escalão, índice 400, com recuperação de todo o tempo de serviço.

MST, Ele Mesmo, leu um artigo meu e graças a isso percebeu qualquer coisa (mesmo que só pela rama, nem tudo se consegue à primeira) sobre Educação. Pena que não tenha percebido que é a OCDE que constatou que a Educação deixou de ser, por si mesma, factor de mobilidade social, tendo eu apenas explicado porquê, com base em estudos mais do que conhecidos. Não por MST, claro, que nasceu com toda a sabedoria inoculada no ADN e pode dizer disparate sobre disparate acerca de Educação sem qualquer fundamento que ninguém parece ter coragem no Expresso para lhe apontar os erros grosseiros. Que ele não percebe nada sobre a relação entre Educação e Economia eu já tinha percebido, assim como tropeça nos factos com infeliz frequência (o mais notável foi atribuir 50 euros de remuneração por cada prova/exame classificado).

Exp23Jun18

E haveria MST de pensar com desprendimento sobre o seu próprio estatuto mediático: acredita ele que foi a sua Educação que lhe permitiu chegar ao lugar que Pinto Balsemão lhe outorgou no Expresso e SIC? Eu tenho duas pistas para tamanha fidelidade empregadora e nenhuma delas é o efeito nas vendas 🙂

Ouso mesmo um conselho a MST: leia outros artigos meus e medite, que só lhe fará bem e poderá mesmo ser remédio barato para as insónias que tem a ruminar contra os professores. No meu caso, aprendo sempre quando o leio: aprendo o quanto não quero ser quando for “crescido”.

19 thoughts on “Atingi O Topo da Carreira Possível a Qualquer Professor

  1. Uma evidência de como nem a genética, nem o “ambiente” determinam a grosseria e a estupidez. São características, verdadeiramente, intrínsecas e próprias, enfim de carácter… melhor, de falta dele!
    É, simplesmente, delicioso verificar que o Paulo faz-lhes mossa… 🙂 🙂 😉

    Gostar

  2. O MST dignou-se a ler qualquer coisa sobre o assunto. E leu o “professor” Guinote e escolheu bem. Escolheu alguém mais habilitado do que ele, em todos os sentidos do termo. Boas leituras só lhe fazem bem. Pode ser que isto seja um começo…Partilho no FB.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.