10 thoughts on “Podem Aplicar Também na A2?

  1. Agora vamos ter uma data de classes menosprezadas a queixar-se e a luta dos profs acabará diluída: os enfermeiros, os médicos, as bactérias multiresistentes, as hospedeiras, os pilotos, os da ANA e as da ZARA, os polícias e os ladrões, os portageiros, coveiros, banheiros e varredores, os etc. (quer andem a pé quer de bicicleta), os investigadores, navegadores, e até os aspirantes a doutores, os bolseiros e os maquinistas, para além dos portageiros de autopistas, os sargentos e os bombeiros, os varredores e os carteiristas, enfim as noivas de Santo António a quem cativaram o património. E se tudo isto não bastar, e ainda houver quem dê luta, fará greve até fartar, o proxeneta e a p….

  2. Pode concluir-se, do que ontem disse o PR, que o governo se prepara para anunciar dentro de dias um grande plano de reequipamento militar, cumprindo as novas diretrizes da NATO exigidas pelos EUA. Sendo verdade que as Forças Armadas portuguesas estão num estado calamitoso, sem armamento adequado e quase sem efetivos, devido a cortes orçamentais muito significativos e a uma deficiente gestão dos parcos recursos disponiveis, dificilmente se pode contestar a necessidade de um significativo aumento das despesas militares em Portugal. A questão é que a manta é curta e e o dinheiro para o plano de reequipamento militar virá necessariamente de outros setores.

    https://www.rtp.pt/noticias/politica/esperam-nos-anos-de-investimento-acrescido-nas-forcas-armadas_n1085676

    https://www.publico.pt/2018/07/04/politica/noticia/marcelo-anuncia-investimento-acrescido-nas-forcas-armadas-1836901

    1. bullshit. As restrições são self-imposed ou impostas por causa daquela idiotice dos 3% do défice público vindas do tratado de m3rd4 da estabilidade e crescimento(LOL…). Um tratado que só existem para crescente desigualdade e permanente austeridade. E, já agora, por causa de um Euro mal delineado e apenas coerente em manter a bancarrotocracia

      1. O relevante é que o governo sempre deixou claro que iria cumprir os limites do défice estabelecidos no tratado europeu, o que foi aceite pelos parceiros PCP/BE. Assim sendo, se as Forças Armadas passarem a ser, por imposição da NATO, uma das prioridades do governo, a algum lado terão que ir buscar o muito dinheiro em falta no orçamento da defesa.

  3. ” Pau que nasce torto, tarde ou nunca se endireita ! ”

    Remendos,novos remendos,novo furo,mais remendo…falta a cola,mete cuspo.
    Que processo tão confuso…parece uma brincadeira.
    Deixem lá o MárioSuper ir de férias.
    Pode pensar ,serenamente ,em novas formas de luta para final de verão.
    Setembro ,Outubro ….parece melhor altura …
    É assim …mas é triste.

    🙂

  4. caro AEIOU (já que o comment não permite resposta direta, respondo aqui) . Não é nada relevante. O Governo deixou claro cumprir os limites do défice há meses atrás, naquele momento preciso(nada é estático). A situação pode mudar (e já está a mudar com a guerra comercial e o petroleo ) e o arrefecimento da economida da EZ assim vai o obrigar. Vá ler o Draghi nas declarações recentes. Ou veja o que se está a passar em Espanha com o novo governo PSOE(até agora na EC tudo caladinho). Já nem falo na Itália, assim que vier o orçamento para 2019. O que foi dito há meses, nunca se escreve. Quem é que acredita piamente em palavras de políticos que, noutras situações, desdizem, desmentem(ou “mintem”), o que prometeram?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.