A Desilusão Com A Geringonça Também Passa Por Aqui

Estado atribui carros topo de gama a 23 ex-gestores do BPN

Dezenas de altos quadros da empresa que herdou a gestão das dívidas do BPN têm ao seu dispor carros topo de gama, com várias regalias associadas.

Scream

(desgosta-me quem troca as convicções por amendoins e dos simples, mal tostados e tudo…)

20 thoughts on “A Desilusão Com A Geringonça Também Passa Por Aqui

  1. O “centrão” de interesses não desapareceu com a “geringonça”

    Os partidos à esquerda do PS continuam a apresentar propostas a nível laboral e da manutenção da reposição de tantos cortes e direitos que são rejeitadas por PS, PSD e CDS.

    Seria interessante saber-se que propostas têm sido apresentadas no parlamento e que têm sido rejeitadas por quem.

    Seria um fact checking importante mas que ninguém está para o fazer.

    Uma das últimas investidas foi a responsabilização do funcionamento do SNS pelo facto de serem aplicadas as 35h e não as 40h do tempo do governo de Passos Coelho.

    E que tal um fact cheching sobre esta questão?

    Gostar

  2. Só se desilude quem alguma vez se iludiu.

    E só se ilude com o PS quem ignora totalmente a História recente: Costa foi nº 2 do Sócrates, o bicho mais corrupto da política portuguesa. É por estas e outras que a memória é importante.

    No PS ninguém decente chega a líder (garantiu-mo, há anos, um dirigente deles que sabia o que estava a dizer) porque, se for decente e honesto, nunca será eleito líder.

    Quanto ao PCP só lembro isto:
    a) Portugal podia ser um pais em que a eutanásia não era um crime; mas o PCP chumbou essa proposta.
    b) Portugal podia ser um país moderno, sem touradas (actividade bárbara que consiste num animal a ser torturado para outros animais irracionais, nas bancadas, se divertirem); mas não é porque o PCP, partido ultra-conservador, votou contra “em nome da tradição”.

    É preciso dizer mais alguma coisa?

    Gostar

    1. Concordo inteiramente consigo! Para haver desilusão, terá de haver previamente ilusão.
      Na área da educação, a funesta MLR (de má memória) era de que partido? Desde essa época, com a humilhação a que todos nós, professores, fomos sujeitos à mão dessa “senhora”, jurei a mim mesmo que o PS nunca mais contaria com o meu voto. Continuarei a cumprir essa promessa.
      Quanto a PCP e BE, além dos casos que referiu, há outros (como a recusa em reconhecer violações de direitos humanos em grandes “democracias” como Cuba e a Coreia do Norte). Desde que se tornaram partidos “do arco da governação”, responsáveis e do “establishment”, estes dois partidos (de esquerda?) até já votam contra a descida do adicional ao Imposto sobre os Produtos Petrolíferos!!! Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades!!!

      Gostar

      1. Pois. Hoje em dia, classificar o BE e o PCP como de esquerda…é manifestamente exagerado.
        Em particular o PCP parece ser, actualmente, o mais conservador dos partidos. Álvaro Cunhal deve estar às voltas no túmulo. Ou não.

        Gostar

  3. Discordo dessas votações referidas.

    Mas por cada 2 dessas votações, há 4 que têm em vista a defesa dos direitos laborais.

    Lembro-me, para já de uma, inscrita no orçamento de 2018 – a eliminação dos 10% do corte nos subsídios de desemprego. Esta proposta foi votada por PCP, BE, PAN , Verdes e PS.

    Abstiveram-se (creio), PSD e CDS.

    Gostar

    1. E eu já ajudei mais de 20 velhinhas a atravessar a rua. Apenas estrangulei 2 delas. Isso faz de mim uma boa pessoa, uma vez que o número de boas acções é muito superior ao nº de acções censuráveis?

      Gostar

      1. Ponto de ordem à mesa:

        Tem a certeza que as velhinhas queriam mesmo atravessar a rua?
        Não estariam, pelo contrário, a protestar por causa dos cortes nas parcas pensões e não se apercebeu disso?
        Estrangulou 2 delas para descongestionar o SNS?

        De qualquer modo, isto não fará de si uma boa, de facto.

        Diz que é distraído e, em momentos de alta pressão, estrangula velhinhas (vá lá que não estrangula velhinhos), pelo que terá de ir a tribunal por homicídio premeditado.

        Gostar

  4. Atendendo à taxa de prevalência do alcoolismo e dependência de substâncias que se verifica em Portugal seria bom que todos os automobilistas conduzissem carros com mecanismos de segurança reforçados. Infelizmente só há verba para alguns automobilistas de topo.

    Gostar

  5. José Chorão,

    A “desilusão”, no meu caso, tem a ver com a minha “ilusão” (não a escondo) que o BE e o PCP conseguissem ter um papel vagamente sensível de watchdog. Ora bem… há muito watch e pouco dog e o dog que barka não está a morder.

    Gostar

  6. Se há coisa que não se pode negar ao sacana do Costa é que ele sabe muito bem amansar os cães. É bicho sabidão…basta ver o banana que nomeou para a educação, um autêntico fantoche que aceita sê-lo, sem vergonha nem tomates.

    Gostar

    1. O Costa é um espertalhão. Acreditei que houvesse alguns inteligentes capazes de o limitar… isso praticamente desapareceu… o que ele “dá” são coisas que não envergonhariam o “engenheiro”, coreografias à “esquerda” que ele recolhe com a outra mão.

      Gostar

      1. É verdade que o Costa é um espertalhão. Mete a esquerda no bolso.
        Mas ele só conseguiu o apoio dos comunistas porque estes têm, actualmente, dirigentes muito fracos, uns bananas que envergonham os pergaminhos do seu próprio partido.
        E os do BE sonham ser o Costa no lugar do Costa, quais Iznogoud’s de saia (ou calças).
        A Esquerda está muito manca, tem dirigentes da treta, nem para o banco de suplentes servem. Costa tem a esperteza de aproveitar. Quem se lixa, no meio disto? Os do costume.

        Gostar

  7. Alguns tópicos de contextualização que podem ser úteis:

    – “Se me pergunta se eu concordo com o Tratado Orçamental”, respondeu António Costa, “eu não concordo com o Tratado Orçamental. Não concordava, não concordo e desejo que um dia seja mudado. Até que seja mudado, nós temos de cumprir o Tratado Orçamental”

    -“Foi um dos poucos que no tempo das vacas gordas torceram o nariz ao euro. João Ferreira do Amaral fez na altura uma previsão que muitos acharam catastrofista. Passado o desastre, lançou recentemente o livro “Porque Devemos Sair do Euro”, em que diz que não nos resta outro caminho para sair da austeridade sem fim.”

    “(…) se tivéssemos de escolher entre o euro e o destino do Governo de minoria do Partido Socialista, não teríamos nenhuma hesitação”, concluiu ainda o ministro. Ou seja, a permanência no euro nunca esteve em causa.” (A S Silva)

    -“Se a questão das alianças não é pacífica entre os dirigentes do PS – como se viu no congresso do partido –, para os seus eleitores a resposta é clara: 56% defendem uma nova aliança à esquerda, percentagem que se repete no BE e sobe para 62% na CDU.”

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.