A Chantagem Mal Disfarçada

Texto no mural do David Rodrigues no fbook:

Não acredito…

Asseguram-me que o Governo das Esquerdas vai perder a maioria por falta do voto dos professores.
Eu não acredito.
Só mesmo aqueles que não se lembrem do que é a alternativa ao Governo das Esquerdas lhes fez…
Eu acredito que ninguém é tão inconsciente que se suicide por vingança…
Os professores podem estar zangados mas não são burros.

Alguns dos comentários que se seguem são de uma amnésia brutal, não valendo a pena reproduzi-los, pelo que apenas coloco aqui as minhas respostas directas ao que foi escrito no post original e ao seguinte comentário:

Infelizmente já ouvi professores com esse “discurso da vingança”.
Esperemos que seja só da boca para fora.

Eis o que respondi, farto deste tipo de “belo pensamento”:

 “Vingança” é o que tem exercido o PS sobre os professores durante mais de uma década, porque os congelamentos não foram iniciados com a troika. Quanto à “reversão/reposição” de vencimentos, já publiquei os meus recibos de salário. Dois escalões “acima” recebo menos. Apoiei, desde o início, esta solução governativa, mas bastou ver a equipa do ME para perceber que seria foguetório e nulo peso politico por comparação com os lobbys habituais das PPP, Banca e etc. Só gente amnésica ou demasiada colada ao cartão partidário pode replicar retóricas como as que leio aqui e em outras paragens, apostando-se na “ausência de alternativa” como forma de imposição aos professores de uma arreata ideológica e financeira que, pessoalmente, não tendo qualquer partido, nunca aceitarei.

(…)

David Rodrigues, a perda será da possibilidade de maioria pelo PS. O resto será uma geometria eleitoral em que as bengalas deverão perceber se querem ter e defender causas próprias, não diluídas no resto. O PS é governo porque o PCP e o Bloco têm quase 20% dos votos.

Flecha-alvo

 

 

Anúncios

48 thoughts on “A Chantagem Mal Disfarçada

  1. O PCP e o BE que se assumam e estejam dispostos a ser parte de um Governo dentro dele e não fora dele. Do lado das “direitas” já sabemos que a “tia” Cristas está com os queirozes e amarelinhos deste mundo, enquanto o Rio… bem o Rio não se sabe para onde corre, é mais água estagnada. Quanto ao PS mais se nota um ódio visceral aos professores. Da nossa parte só há que retribuir o sentimento.

  2. “burrobots” estes catadores de carraça alheia que defendem a Rosa do Parque Escolar (qq semelhança com a Rosa Parks is just coincidence)

  3. acrescento que o “ódio” aos professores vem do PS, PSD e CDS. Em formas e conteúdos diferentes. But make no mistake. A direita é tão forte no seu ódio como os pê-esses. Entre a troika centro-endireita dos interesses, prefiro outra via

  4. Nem mais um voto, só há uma de castigar esses politiqueiros, não colocar os pés na mesa de voto por mim abstenção. Enquanto não houver um partido amigo do povo nunca mais votarei

      1. de acordo… se parte da abstenção que não é por indiferença, que é de protesto, votasse em branco ou nulo talvez fosse mais “ouvida”

      2. A abstenção, os votos brancos ou nulos não têm qualquer consequência e eles continuarão a dormir descansadinhos.
        Mas há outro tipo de voto que lhes dá grandes pesadelos e os mantém bem acordados.

  5. Mas por que razão iriam os professores votar neles? Nenhum partido descredibilizou, aviltou e humilhou tanto os professores como o PS. Espero que nenhum professor vote nesta gente. Que a memória não seja curta. Não se esqueçam, por exemplo, que o actual ministro dos Negócios Estrangeiros, Artur Santos Silva, foi um dos dos grandes ” protectores” de Maria de Lurdes Rodrigues. E o 1º Ministro também lá esteve. Não é o actual ME que o redime. Ainda não ouvi de ninguém um mea culpa; uma mudança de direcção; um pedido de desculpas. Nem um novo rumo.

  6. E a revolta não vem só do que estão a fazer aos professores! Os professores vão ao Serviço Nacional de Saúde, uma miséria, os professores vêm o que será a regionalização, uma politiquice e corrupção pegada, os professores veem o que se passa com todas as classes profissionais, dos enfermeiros, a muitos outros e, por isso, esquerda….esquerda!? Igual à direita, meus caros, e agora, é que eu vou inutilizar o meu voto, porque 30 e tal €, mais, para os corruptos dos políticos, chega!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  7. Todos sentimos uma grande revolta. Se há um partido q mais lixou os Professores foi o PS. Nunca poderemos esquecer a Sinistra e o mal que nos fez. Titulares ( fui obrigado a ser ) divisões permanentes e descredibilizar imtencionalmente perante a opinião pública. Não o conseguiram,pq as pessoas não são parvas. PPD e CDS ? Iguais a bater no ceguinho.Areia da mesma praia. O PCP e o Bloco poderiam fazer toda a diferença…este Cost@ não merece nenhuma confiança. Estamos metidos num grande sarilho.Os nossos ilustres representantes tb…deixam muito a desejar. Tem sido sempre a perder ! Triste mas é a verdade , há que assumir. Os meus parabéns ao novo STOP. Fundamental gente nova ! É o que penso verdadeiramente. Farto de tangas …de pessoal instalado que nem professores deverão ser considerados. E que “botam” paleio apenas politicamente correcto, conforme superiores ordens do C.C. É nisto tudo que jogamos o nosso presente e futuro.

    1. Concordo contigo. É triste … Quanto ao STOP, oxalá mantenham a força e ânimo que os tem caracterizado. Que não se partidarizem nem aliem a interesses pessoais ou de fama fugaz, essas coisas. Confesso ser algo céptica mas acompanho com agrado. E contarem com apoio de algumas pessoas como António Garcia Pereira e Santana Castilho será bom, não é?
      Negros tempos, novamente. Se é que alguma vez deixaram de o ser desde a Sinistra ….

      1. Mas para STOP manter a força e a dinãmica necessária temos de lhe dar força e só o vejo de uma maneira, ser sócio. De que estamos à espera?
        Em relação ao PS, há muito que deixei de votar neles. Só de melembrar do chulo do Sócrates e da MLR até me dá nojo. Em relação ao comentador da TVI está visto o que pensa dos prfessores. Para este senhor são uns incompetentes e priveligiados.

      2. Esqueci-me de falar deste David Rodrigues, não o conheço, não sei quem é. Provavelmente é apenas mais um, mas não dos nossos, é mais um palhaço!

      3. Zé, não me identifico nada com a forma como se expressa e há uns dias perguntei se era um representante do STOP, respondeu que não. Ainda bem, na minha perspectiva. Ponto a favor do STOP. Não leve a mal, mas já sou velhinha e alguma moderação e respeito dão-me tranquilidade.
        Conheço pessoalmente David Rodrigues, apesar de não o ver há anos. É uma pessoa que merece respeito (por mais que discorde de tanta coisa mas isso é irrelevante). Muito mais por quem nem sabe quem ele é … .
        O contexto que o Paulo refere é triste, muito. Deplorável até. E há tanta coisa que todos estamos em desacordo uns com os outros. Não estou a defender o Professor David Rodrigues que não precisa.
        Para finalizar, podemos ser solidários e colaborar em boa fé sem ser filiados. De qualquer modo, sou sindicalizada e até ver, não tenho razões nenhumas para deixar o SPZC que me tem dado apoio, conhecimentos, ajuda e de forma bem humana.
        Espero que o STOP continue com toda a força e pujança que tem tido 🙂 E que os outros sindicatos o respeitem. Uma coisa de cada vez, penso que tal acontecerá.

      4. Zé, transcrevo aqui, para desfazer qualquer equívoco.
        “Zé, não me identifico nada com a forma como se expressa e há uns dias perguntei se era um representante do STOP, respondeu que não. Ainda bem, na minha perspectiva. Ponto a favor do STOP. Não leve a mal, mas já sou velhinha e alguma moderação e respeito dão-me tranquilidade.
        Conheço pessoalmente David Rodrigues, apesar de não o ver há anos. É uma pessoa que merece respeito (por mais que discorde de tanta coisa mas isso é irrelevante). Muito mais por quem nem sabe quem ele é … .
        O contexto que o Paulo refere é triste, muito. Deplorável até. E há tanta coisa que todos estamos em desacordo uns com os outros. Não estou a defender o Professor David Rodrigues que não precisa.
        Para finalizar, podemos ser solidários e colaborar em boa fé sem ser filiados. De qualquer modo, sou sindicalizada e até ver, não tenho razões nenhumas para deixar o SPZC que me tem dado apoio, conhecimentos, ajuda e de forma bem humana.
        Espero que o STOP continue com toda a força e pujança que tem tido 🙂 E que os outros sindicatos o respeitem. Uma coisa de cada vez, penso que tal acontecerá.”

      5. Margarida,
        O Santana Castilho é meu colega de curso (mais velho ).Terminou o INEF/ISEF em 1975.
        Ano em que eu entrei para o 1º Ano. Mas lembro-me dele lá, reuniões com o orientador de estágio (Professor do INEF ).
        O mundo é pequeno.
        🙂

    2. Subscrevo inteiramente. Desde a tétrica MLR e da constante humilhação pública a que sujeitou os professores, jurei a mim mesmo que nunca mais votaria no PS. Tenho cumprido fielmente essa promessa e não vejo qualquer razão para a alterar (muito pelo contrário). Já pensei seriamente em optar pelo voto branco, mas, infelizmente, devido ao modo como o sistema eleitoral foi concebido, esse tipo de voto não tem qualquer peso nem eficácia.
      Todo este processo “pseudo-negocial” foi patético e vergonhoso. Apenas o STOP, pela coerência que demonstrou (e continua a demonstrar) merece o meu respeito e a minha admiração, Quanto à atuação dos “profissionais da luta”, é (e tem sido) verdadeiramente deplorável.

    1. Magalhães, não conheci ou por outra, não conheço e penso não ser do tempo de intervenção do António Teodoro. Conheci o Paulo Sucena e lembro-me bem de o ouvir. Uma pessoa bem educada, bem formada.

      1. Margarida, o Paulo Sucena era muito diferente. Calmo,ponderado,respeitado,sabia o que dizia e exigia … era tido e considerado .Um verdadeiro senhor ! O Teodoro foi seu antecessor, mas o Sucena fazia mais o meu género ,meu de quase todos nós. Uma postura diferente. É como as pessoas, q embora falando baixo, são sempre ouvidas…

      2. Margarida, os termos que usei anteriormente relativamente ao Sócrates e á sua parceira, que tanto mal nos fizeram, ainda foram muito suaves. Não usei termos mais agressivos porque respeito o blog do Paulo e respeito todos os que por aqui passam e dão a sua opinião. Se a ofendi, as minhas desculpas.

  8. “Um voto branco ou nulo tem significado. O protesto tem muitas formas. Não se confunde com a indiferença.”

    Maria:

    Estou consigo, também penso assim e é exactamente isso que tenciono fazer!

    1. Acham que alguém interpreta um voto em branco ou nulo como protesto? Mesmo se alguém tivesse essa interpretação que efeitos REAIS tem?
      Ninguém quer saber de protestos silenciosos, o que faz doer é colocar lá o votito nem que seja nos defensores dos insetos.

  9. Desde 1974 que não falho uma eleição ou referendo. Também, não o farei na próxima.
    Procuro reduzir tudo a um pragmatismo simples: PS, PSD e outra vez PS quiseram achincalhar-nos e eliminar a nossa liberdade de pensar e de formar sem palas nos olhos. Não votarei neles, nem no satélite CDS.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.