Nestas Matérias, Concordo Comigo

Durante cerca de 10 anos, o professor do 2.º ciclo Paulo Guinote, um dos docentes mais activos na blogosfera, deu também aulas a turmas dos PCA. Defende que “as escolas devem ter liberdade para definir o que consideram ser as respostas mais adequadas para os seus problemas de insucesso e abandono escolar”, que é mesmo “indispensável” que essa possibilidade exista, mas que tal só terá hipóteses de sucesso se for “construído um currículo mesmo alternativo”, o que passará por encarar estas turmas de modo diferente e por atribuir mais recursos às escolas.

“É errado definir os currículos destas turmas com base nos meios humanos que as escolas têm disponíveis, porque em muitas situações é indispensável a contratação de docentes com um perfil diferente”, defende Guinote, acrescentando que na situação actual a autonomia de que as escolas dispõem “é a mesma que tem um prisioneiro na forma de organizar o mobiliário da sua cela”.

Por outro lado, aponta, “é também necessário que as turmas dos PCA deixem de ser encaradas como sendo quase em exclusivo para alunos problemáticos, a quem é necessário garantir a qualquer preço o sucesso, mesmo que seja reduzindo drasticamente os níveis de exigência académica”. Até porque esta “simplificação”, alerta Guinote, põe em causa a possibilidade destes estudantes terem êxito no ensino secundário, já que as aprendizagens que obtiveram “não têm correspondência com o que é exigido” neste nível de ensino.

CatAlice

8 thoughts on “Nestas Matérias, Concordo Comigo

  1. Paulo tu concordas “contigo ” e eu também. Fui professor e DT de uma turma de Currículo Alternativo , logo no ano de lançamento destas turmas. Nem todas ( muitas) das premissas que tão bem defines como fundamentais … não foi possível implementar… e o resultado final foi … razoável, podia e devia ter sido muito melhor. Avaliação final do projeto ? Na escola ?Hiper valorizado , até meteu Marçal Grilo e falatório meu no CCB…na qualidade de Professor e DT. Muito ” sucesso ” , mas não totalmente verdadeiro. Teoricamente é uma coisa,mas depois faltam muitas das necessidades fundamentais por ti apontadas.

    Gostar

      1. Margarida,
        Constrangimentos ? Muitos ! Até na escolha dos Professores. Conseguirmos uma boa equipa foi muito difícil. Mesmo assim , fazia parte uma ” melga ” do pior… só arranjava chatices e problemas…( não digo especialidade para o Paulo não se zangar😉). Mas eu só aceitei depois de ser possível (disponibilidade da escola ) de ter 3 + 2 horas extra para a DT. Reunir com os alunos ( 2 h ) se necessário e fora das ” minhas ” aulas. Hoje ? Não acredito … e como o Paulo refere nem sempre existem na escola meios suficientes e especializados para as diferentes situações que vão surgindo. Foi difícil ! Prosseguimento de estudos ? Neste caso… impossível.

        Gostar

    1. Então, ‘mor, andas a confundir-me com a Margarida?!
      Adiante, o k estava a dizer é que podias ter aproveitado a tua participação no tal de “falatório” e ter falado nos tais de constrangimentos.

      Fica-se sempre com alguma “má fama”, o que é sempre saudável …….

      Gostar

      1. Colega F,
        A partir de hoje ficarás a falar sózinha. Não te darei mais troco. Não mereces…revelas há muito, uma mente doentia e muito má pinta ! Há um nível mínimo …que embora por vezes tentes , não conseguiste e nunca conseguirás atingir.
        Quem quiser que te ature ! Coitado …. Comigo ? Esquece. Deves ser cá uma triste …

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.