4 thoughts on “Sexta-Feira, 31

  1. Vai custar e MUITO.
    Se o cansaço e a profunda saturação das contínuas mudanças do faz-de-conta sempre associadas a novas burocracias/papeladas/ processos e procedimentos, reuniões para discutir o sexo dos anjos e “parecer que sim” … com a implícita e explícita cada vez menor importância do” SER PROFESSOR” … cada vez custa tudo muito mais… tanto mais quanto o desalento e a impotência perante a impunidade absoluta duma administração que actua, como diz o velhinho ditado ” manda quem pode, obedece quem deve”, sem qualquer controle e fiscalização… tal como e afinal, sempre fez sem que qualquer “democracia” que lhe ponha cobro…

    A usurpação do poder, a desqualificação das políticas públicas, o apoderamento da administração por clientelas e interesses sem moral/ sem ética e sem exemplo e a indiferença social perante esta podridão e saque ao Bem Público (desde os pequenos poderzinhos até ao topo das hierarquias bem consolidadas e sustentadas) tiram toda a esperança num país mais justo, mais equilibrado e mais coeso.
    É fácil invejar os países mais desenvolvidos, difícil é -mesmo – fazer como eles… e a culpa não é de quem trabalha ( como já se provou lá fora com as gerações de portugueses que, ao longo dos tempos, foram saíndo) …a culpa é da mediocridade das chefias desta pequena nação, protectorado, que se alapam e fossilizam no poder.
    Na educação, com a particularidade de “estar dentro”… ao cabo de 30 anos já não é só o ” custar”, é a absoluta repugnância e crescente repulsa por toda esta falsidade e iniquidade.

    1. Totalmente de acordo, colega.
      Só pergunto isto: se a mediocridade e podridão dos políticos é evidente, porque continuam os portugueses a votar sempre na mesma escumalha, como se isto fosse uma gigantesca casa de alterne?

      1. O sistema eleitoral protege-os.
        Quando a abstenção e os votos nulos e brancos (explícita avaliação negativa dos portugueses) tiverem, efectivas, consequências… talvez sintam a necessidade de prestar contas e de pensar no, efectivo, desenvolvimento do país. Até lá…mais do mesmo: a sustentabilidade da mediocridade está garantida!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.