Olhá Flexibilidade Lá Fora!

Não tem muita coisa sobre a nossa variante que se baseia em “reuniões+planificações padronizadas+reuniões+monitorizações+reuniões+controle=sucessoabemouamal”. Isto só para falar nos casos de sucesso que vão apresentar a “experiência” em seminários selectos e outros que parecem saber conjugar o verbo, mas não entendem o significado.

The A to Z of Flexible Classrooms

We look at the research, raw materials, and funding options for flexible spaces, and then ask over 20 teachers how they managed the transformation.

BlackAdder

(tinha-me esquecido do “beija-mão” dos “inovadores” que respeitam a cadeia de comando)

13 thoughts on “Olhá Flexibilidade Lá Fora!

  1. Eu vou lecionar como sempre fiz.

    E não me aborreçam com reuniões. São 2 horas semanais no ECD, certo?
    É que gosto de ir jantar e dormir em casa.

    Ps – Onde anda o Verdasca?

    Gostar

      1. Pois. É que já não há pachorra para tanta estupidez.
        Malditos políticos (de todos os partidos)!
        Deveríamos exterminar toda esta escumalha (sim, eu sei…foi só um desabafo de quem passou todo o santo dia em reuniões inúteis…)

        Gostar

  2. A comissão europeia manifestou fortes preocupações com os impactos das medidas de flexibilização do ministério da educação no orçamento de estado. Quando o governo explicou as variantes: papel+reunião+papel+reunião+papel+reunião+papel+reunião… a comissão tranquilizou! Só me surpreende como a comissão europeia preocupada com os impactos salariais de quem trabalha a servir o estado e as populações, ainda não propôs o “missionarismo do ensino em portugal… seria muito melhor ter missionários (para não dizer escravos) a trabalhar…

    Gostar

      1. Brincando, brincando…mas a pouco e pouco, de forma mais ou menos dissimulada, a coisa vai-se institucionalizando e muitos nem chegam a estrebuchar…

        Gostar

  3. Tanta flexibilidade é para justificar a contabilização da nota de EF na média de acesso ao coiso.
    A seguir vamos ter a força curricular, a velocidade curricular (bem… essa já temos), a coordenação curricular (bolas, também já temos) e, quiçá, a resistência curricular.
    Em resumo, disse aqui há bastante tempo que, em resumo, a flexibilidade é a escola a tempo para os professores. Mantenho.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.