Mas Quais “15 Anos” Por Amor de Todos os Santos, Incluindo o Beato das Neves e o Pitoniso Ferreira?

Vamos lá a entender uma coisa. Em circunstâncias normais, um professor que entrasse na carreira no dia 1 de Setembro de 2003, teria completado 15 anos de serviço no dia 31 de Agosto de 2018 e estaria a iniciar o 16º ano de carreira a 1 de Setembro de 2018, ou seja, no último ano do 4º escalão.

Nas circunstâncias peculiares em que vivemos, esse docente terá menos de seis anos de serviço para efeitos de progressão na carreira e a 1 de Setembro de 2018 ainda estaria a menos de meio do 2º escalão da carreira docente.

A terminar o 4º escalão está muita gente com 25 anos ou mais de serviço.

Toda e qualquer comparação feita com base na ficção de que aos anos de serviço reais de qualquer professor de carreira corresponde a remuneração que lhe deveria ser devida é uma absoluta falsidade, uma manipulação despudorada da verdade. Seja com a chancela da OCDE ou de qualquer outra instituição. A credibilidade que me merece é equivalente ao voto de um qualquer deputado porfírio numa resolução parlamentar.

IMG_9556_LI

A sic balsemânica insiste em amplificar isto em prime-time. E nem é bom falar na “carreia”, sem sequer usarem revisão no que inserem nestes quadros. Como calcularão, mesmo que não tivesse que fazer, nunca aceitaria ir comentar este género de fretes em antena aberta, com os herdeiros dos abrantes à solta.

16 thoughts on “Mas Quais “15 Anos” Por Amor de Todos os Santos, Incluindo o Beato das Neves e o Pitoniso Ferreira?

  1. Por que será que os sindicatos não convocam uma conferência de imprensa para desmentir, número a número, toda esta CRIMINOSA MENTIRA e exigir conhecer quem forneceu os dados à OCDE?

    Gostar

  2. É a guerra politica: usam-se todas as armas para descredibilizar. A ousadia da greve do final do ano letivo está agora a sofrer retaliações: alteração curricular publicada em agosto para ser implementada em setembro; desinformação sobre salários no momento em que se sai da negociação sobre carreira. Perdi algum tempo a escrever uma pequena missiva a explicar o erro e enviei para a SIC; pelo menos, ficam a saber que não sou amorfo.

    Gostar

  3. Qual será agora o interesse da comunicação social andar a enganar toda a gente, colocando os portugueses contra os docentes? Um professor no topo da carreira só pode ganhar 3160,02 euros, enquanto que um funcionário público pode auferir 3364,14 quando chega ao topo da carreira. Em anexos os links das tabelas remunerações dos docentes e da tabela remuneratória única para funções públicas não docentes para 2018.

    Click to access Vencimento%20iliquido%20para%20os%20docentes%20que%20progridem%20em%202018.pdf

    Click to access STAL_IdeiasEstudos_N2.pdf

    Gostar

    1. sabendo que no 10º escalão o salário bruto é €3 365, peço aos profs de Matemática que expliquem como se chega aos €56 mil anuais noticiados, mesmo incluindo 14 mensalidades…
      E, consultando a tabela da carreira docente, um colega com 15 anos de serviço ganharia €27 700 anuais brutos (14 mensalidades) ou um em inicio de carreira ganharia €21 200 anuais brutos…mas como a maioria está congelada,os valores estão mais reduzidos…
      portanto, temos um jornalismo de ‘qualidade’ e ‘rigor’, mesmo ao jeito dos nossos ‘queridos líderes’…

      Gostar

  4. Há alguns dias o Paulo produziu, num post, uma alusão ao diretor do Público… hoje essa criatura é autora de um texto, no editorial, execrável. O dito texto não envergonha a dignidade e inteligência do autor, não se pode ser afetado naquilo que não se tem, é criminoso, envergonha o jornal que o publica.
    Contraditório, pessimamente escrito, eivado de mentiras. LASTIMÁVEL e VERGONHOSO, porque sabe que está a mentir. Típico da Coreia do Norte. Sem perdão.
    “O que não é notícia, não existe”…, mas não vale tudo!
    Penso que todos os professores se devem afastar, de todas as formas, desse reles pasquim.

    Gostar

    1. Fui ler o cronista.

      1º. Começa por fazer a propaganda dos números da OCDE
      2º.Reconhece por provas concretas que lhe apresentaram que os números estão errados ,descontextualizados, não são credíveis…
      3º. Termina,voltando aos números que acabou de reconhecer que não são credíveis, atacando os professores.
      Que dizer disto?
      Pobre Carvalho!
      Olha para este jornal, para este Editorial!!!

      Gostar

  5. Repugna tanta mentira junta!!! Já que os sindicatos nada fazem de concreto será que não devemos recorrer aos tribunais para repor a verdade? Passamos a vida a ser difamádos… e ainda existem colegas que não assinam a ILC “a mando” dos sindicatos… que revolta!!!

    Gostar

  6. Enviado para a SIC:

    Ao cuidado da redação editorial:

    A SIC divulga que as suas noticias são rigorosas, mas naquelas referentes a estatísticas, reiteradamente não prima pelo rigor. Mais uma vez, noticiou uma informação sobre a OCDE que fez um estudo sobre os salários dos professores portugueses, e não confirmou a veracidade dessa informação. Com uma pesquisa rápida iria descobrir que noticiou INFORMAÇÃO ERRADA a seguir explicada:

    – na carreira atual, um professor com 15 anos de serviço o SALÁRIO BRUTO anual é €23 900; no noticiário informaram que esse professor tem um salário de €36 700!…Se tal fosse verdade, qual o motivo dos professores terem feito um mês de greve às avaliações?…

    – o salário noticiado corresponde a um professor com 26 anos de serviço.

    – no contexto atual, os professores com 25 anos de serviço têm um salário bruto anual de €27 750, derivado do congelamento da carreira. Fica evidenciada a imensa perda salarial mensal, que leva à indignação geral na classe…

    – os parâmetros usados pela OCDE estão errados, como sempre aconteceu em estudos anteriores.

    – este tipo de ocorrências leva à descredibilização da informação emanada pelos noticiários televisivos.

    – espera-se a correção da informação e respetiva divulgação.

    Cumprimentos cordiais,

    Gostar

    1. Resposta da SIC:
      Ex.ᵐᵒ Senhor Prof. Mário Silva

      Recebemos a sua mensagem, que mereceu a nossa melhor atenção.
      Agradecemos pelo contributo e esclarecemos que a notícia a que se refere, emitida no Primeiro Jornal, foi atualizada no “Jornal da Noite”.
      Sem outro assunto de momento, agradecendo por nos ter contactado, e colocando-nos à sua inteira disposição para futuros contactos, apresentamos os nossos cumprimentos em nome de toda a equipa da SIC.

      Bruno Costa
      Técnico de Marketing

      (a atualização foi repetir a noticia com os mesmos números…)

      Gostar

  7. Compilem os números tais como eles são e inundem a caixa de comentários do Truques da Imprensa Portuguesa. Haverá montes de utilizadores a destilar o habitual ódio, mas pode ser que eles também façam algum trabalho e publiquem.
    Neste momento, é evidente a existência de uma ação concertada na comunicação social para inquinar a opinião pública relativamente aos professores.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.