A Fenprof Amofinou-se!

Acho divertido que o Secretariado Nacional da Fenprof lance um comunicado sobre o programa de ontem, por achar que teria de ser um dos seus a lá estar. Sempre pensei que para certas organizações o que está acima de tudo são as causas e que os indivíduos estão ao seu serviço e ou as defendem bem ou não.

Ora… se o que está em causa não é o que foi dito… deixem-se lá de birrinhas da treta que só vos ficam mal. Pois nunca vos vi fazer coisa semelhante com outros debates sobre o mesmo assunto, mesmo se agora dizem que coiso e tal são deixados de fora, como se tivessem o monopólio da “voz” dos professores, a qual só ganha em ser plural. Olhem… eu acho que os professores no activo é que ficam quase sempre de fora e a produção pode confirmar o que eu disse acerca da sua falta entre os convidados e em particular entre os que tinham direito a um ou dois minutos de microfone.

A questão não se coloca em relação ao que foi dito pelos diversos intervenientes, pois, concorde-se ou não, têm toda a legitimidade em assumir as posições que muito bem entendem sobre o tema para o qual foram convidados. O problema residiu na pequenez democrática da jornalista que moderou o debate, cujos critérios de convite são tão estreitos que neles não couberam as organizações sindicais de professores. Goste-se ou não, são elas que, institucionalmente, representam os professores, sendo este um dos setores profissionais com mais elevada taxa de sindicalização.

Pensem assim… há tantos professores que lamentam a amputação que representa ter a negociar institucionalmente em seu nome “representantes” que não dá uma semana de aulas desde os tempos em que a flexibilidade era um conceito ainda a nascer. Já não vos chega esse monopólio?

Smile2

(não foi pela beleza que me convidaram… eu bem sei o tempo que levaram a maquilhar-me para me tornarem vagamente apresentável…)

21 opiniões sobre “A Fenprof Amofinou-se!

  1. Confesso que não estive super atenta ao programa e não percebi quem era um jovem que me pareceu ser director ou qualquer coisa assim de uma escola profissional e que só abanava a cabeça ao que o Paulo dizia..

    Gostar

  2. Não estar lá um representante sindical foi o melhor daquele debate. Está dito. É o que penso. Eu já nem vejo televisão. Ontem só aguentei até ao intervalo e porque estava lá o Paulo: alguém que de facto fala com conhecimento de causa, que está informado, que não entra em jogos de palavras. Posso não me rever em tudo aquilo que ele diz, mas, pessoalmente, não vejo ninguém com a capacidade e o conhecimento que ele tem. Para não falar da classe que ele tem!

    Gostar

    1. Paulo, ainda bem que foi possível agilizar a sua ida ao programa. Para além de outras qualidades que lhe reconheço – não é necessário elencá-las -, admiro a sua inteligência e a sua classe!

      E lá se deu forma a teoria de um senhor que, de tão invisível, não se vislumbrou sequer a sua existência insípida (a do senhor, não a do Paulo).
      ”Havendo a possibilidade de haver negociação, essa possibilidade e essa situação tem que ser negociada (…)” 😊
      Afinal, por uma vez, ele tinha razão.😉

      Gostar

  3. Será que já começaram a trabalhar, seriamente e com advogados competentes, para avançar para os tribunais?
    Ou isto de ameaçar com o constitucional é só quando os governos são de outra cor?

    Gostar

    1. Matilde,

      Porquê chamar a esta posição “amuo”? E porque é “Risível”?

      Considera anormal que num programa daqueles, sobre educação (onde se iria falar de professores) as organizações sindicais estivessem presentes?

      Gostar

  4. Brilhante a dizer banalidades, não passa de um anão quando comparado com os dirigentes sindicais, cuja censura aceita e até aplaude. O idiota útil perfeito.

    Gostar

    1. Ao menos digo “banalidades” sem precisar de 30 anos sem dar aulas.

      Quanto a idiotas úteis, o que dizer dos “enrabados” pela geringonça durante dois anos, em que mal piaram?

      Sinto como elogio enorme a fúria de uns idiotas que nem deixam comentar as suas notícias e comunicados ou que alinharam e alinham no apoio a ditaduras que prendem os opositores. Vai pastar, ovelhinha.

      Gostar

    1. O Francis… vá lá tomar o cházinho.
      A minha argumentação nada tem a ver com a desse articulista que desconheço.
      Já quanto a “fascistas”, o seu rasto “Chico Barros”, se calhar é bem mais complicado… 🙂
      Aquiete-se que eu não preciso de hackers… 🙂

      E sim, sou verde… sou do Sporting como o MN. Já quanto a “escarreta”… se calhar só se perdem as que não lhe caem em cima 😛

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.