Uma Estórinha Edificante de Agora Mesmo

Um daqueles aparelhistas sindicais que andam pelo Facebook a espalhar propaganda e desinformação decidiu chatear-me há uns tempos com palavreado abundante por causa do (não) recibo do mês da greve que não conhecemos do líder da Fenprof. Como a tal criatura me pediu outrora amizade fui ver quem era em maior detalhe e apanhei-lhe duas mobilidades por razões sindicais com redução de 44% da componente lectiva (mandatos no spgl de 2012 e 2015), incluindo nos tempos da troika. E questionei-o sobre isso, já que me estava a acusar de eu ser um aliado do PS e da “Direita” contra os professores. E com aquelas conversas de “democracia” e tal. A seguir encontrei-o (ou a um homónimo) em abaixo-assinados de gente ali das Avenidas Novas de Lisboa toda esquerda-chique, tudo muito PS de topo. E questionei-o de novo. Lá desandou.

Hoje, encontrei-o numa página quase a exigir que os professores com subsídio de desemprego agradecessem aos que como ele lutaram por isso e nunca receberam tal subsídio. Acho que nem percebeu que, no fundo, estava a confessar que nunca dele precisou desde que foi criado. Nem toda a gente tem essa sorte. Apareci por lá, de novo, só para lhe relembrar que como “agradecimento” não lhe chegavam os períodos em que teve quase metade do tempo lectivo em casa para “representar” os colegas e fazer o seu trabalho de sindicalista. E perguntei porque as listas de mobilidade para organizações sindicais não são publicitadas desde que a geringonça chegou ao poder. Mais interessante, porque foi ele apagar todo o seu rasto no google, bloqueando o acesso a esses seus dados, pelo que se as listas não existissem em pdf já ninguém poderia demonstrar o “trajecto” de um daqueles “senadores da luta” a quem parece que devemos reverência, mas de quem nunca se ouviu falar ou se conhece obra própria, mais do que a verborreia. É mais um dos “Zés”, este parece que “curado” e “guardado”.

Sendo que eu tenho um imenso respeito por sindicalistas a sério, daqueles que não se “entendem” com pizzas nocturnas e não receiam uma sala de aula, já tenho reservas sobre outros de que nem conhecemos os nomes, pois as listas que são publicitadas para outro tipo de mobilidades e destacamentos, deixaram de o ser para as organizações sindicais. Confirmem para o ano de 2016/17, o último em que as encontro todas, menos…

Ah… para terminar e em nome da “Democracia” o Zé Matias desamigou-me, bloqueou-me e podem procurar o que quiserem na net sobre ele, que desapareceu. É a chamada “transparência”.

Kiss

(chamem-me já o “Francis” para colocar-me em ordem…)

 

24 thoughts on “Uma Estórinha Edificante de Agora Mesmo

      1. Paulo, deixe lá o Francis vir atrás de si. Não creio que seja parente do Obikwelu, por isso pode continuar em velocidade de cruzeiro 😊.
        Melgas… nada que não se resolva com um qualquer spray. ❎

        Gostar

  1. Paulo,
    Admiro mesmo esta tua postura. Teres pachorra e tempo para divulgar estas situações e seus paralelismos…
    Acabam é por ter respeitinho por ti !
    E o respeitinho é muito bonito !
    Nota:mas olha que já residi nas Avenidas Novas 😉

    Gostar

  2. Ando a leste dos sindicalistas em geral mas destes em especial. Será o Tal Francisco de Viseu. Já deve ter uns sósias. E ataques, podem ver vir daí, dessas conjunturas. Aquilo e nengócio de SPRC e FENPROF: família, filhos que sabem uns truques e pronto, dissemina-se. Hackers da casa e tal.
    Tem sido esse que aqui tem vindo fazer estragos.? Há outros. Não terás ai outros nomes ? é estanho ser esse, mas lá saberás meljhor porquê. Apagar Google, não apaga coisa nenhuma. Elemina contas dele e é um luxo.
    Já te ensinei o truque de como se vai ver tudo o que foi apagado.

    Gostar

  3. Ninguém é obrigado a vir aqui ler seja o que for, embora exista quem venha e faça “arquivo”, incluindo dos comentadores para depois nos atacar como sei ter acontecido com o Duílio que, para mais, assina em nome próprio.

    Gostar

    1. Paulo, é evidente k ng é obrigado a ler posto de blogs. Mas, ao contrário do que a esmagadora maioria pensa e diz, gosto de ler tudo, especialmente qdo discordo e posso comentar essa discordância.
      Se podia não ler o k escreve, claro k sim. Mas gosto de muita coisa que escreve e tb discordo doutras. Não me digam é k se não gosto, vai para outro lado.

      Gostar

  4. Ora agora ireis conhecer a desgraçada e pouco edificante estorinha do atarracado bloguista que para descarregar o seu fel sobre os sindicatos se travestiu de Marta Cruz e foi desmascarado e ridicularizado a 23 de Julho. Acabou a latir, rabinho entre as pernas, e até hoje continua metido na sua casota do quintal .

    Gostar

    1. Lamento que minta sobre uma “Marta Cruz”, pois nunca assinei com pseudónimos.
      Aliás, se o fizesse nunca o faria usando um nome de família, pois para burro chega o “Francisco Barros”.

      Para além disso, tenho muito orgulho em enfrentar certas cliques de rosto aberto e nome escrito. Não me escondo atrás de nicks falsos como alguns dos vossos camaradas (incluindo o reformado vargas e o chico da remax).

      Agradeço que não minta, a menos que isso seja patologia compulsiva.

      Gostar

    2. Francis, por favor, tente lá dignificar, um pouco que seja – entre o quase nada e o nada -, o Francis, mas o outro, o grande F. Coppola!

      Aceite uma sugestão: esforce-se e faça por melhorar o argumento, ou dedique-se a outra ‘arte’. Com certeza não precisa que lhe dê ideia de qual será…

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.