Ainda as Juntas Médicas

Estão a ser mandad@s de volta para as escolas pessoas que até um cego veria que não estão em condições mínimas para leccionar. Mas os 30 dias que regressam fazem com que quem @s substitui seja mandado embora e depois, até se conseguir nova substituição são pelo menos 2 semanas ou mais, até porque há grupos em que já existe dificuldade em encontrar gente disponível nas RR. Poupa-se 1-2 meses de salário de um@ professor@ contratad@, obviamente em defesa do “interesse dos alunos” e da “qualidade da escola pública”. Se falarem com alguém do ME, dirá que é tudo culpa dos procedimentos legais, sendo que antes dos tempos dos computadores e das regras “centralistas”, era chegar à lista ordenada e fazer um telefonema, só seguindo carta para formalizar as coisas.

Isto não é um assunto de Direita/Esquerda mas apenas de uma enorme subserviência ao binómio Défice/Estupidez.

Mad doctor

7 thoughts on “Ainda as Juntas Médicas

      1. Quem devia responder a estas questões era os médicos que vêm o seu diagnóstico ser posto em causa, caso não tenha 1 nome sonante.

        Isto já aconteceu aquando da questão de “quem passa os atestados médicos”. Não se ouviu muito os médicos defenderem a sua honra e profissionalismo.

        Esta sim, uma classe profissional muito corporativa que não faz muitas “ondas” porque quererá manter o seu estatuto – o Sr. Doutor/a – apesar dos problemas que têm na sua prática profissional/condições de trabalho e que não se avizinha que venham a melhorar.

        Mas o estatuto ainda vale qq coisa – andar em caravanas, distribuir autocolantes ou “flyers” é coisa de pobre sem status.

        Gostar

  1. “Estão a ser mandad@s de volta para as escolas pessoas que até um cego veria que não estão em condições mínimas para leccionar. ”

    Acrescentaria, em grande força!

    Colegas com gravíssimos problemas oncológicos, por exemplo, a quem nem sequer atribuem aposentação por incapacidade notória porque, apesar de até terem a idade legal de aposentação, lhes faltam alguns/poucos anos de serviço.

    Mais, ouvi que numa JM recente, num destes casos, havia apenas 1 pessoa na JM, o que tem qq coisa de ilegalidade.

    Mas há mais casos destes recentes, muito recentes……

    E ainda, o pormenor de o médico assistente do doente ser alguém de apelido conhecido faz toda a diferença. Não se questiona. Outro qualquer médico assistente/especialista sem nome reconhecido vê o doente ser confrontado com o diagnóstico e ser recambiado para a escola.

    Gostar

  2. Este ano, os colegas da mobilidade por doença ficaram com ótimos horários na minha escola: UMA TURMA! Vale a pena. Como sabemos, há de tudo. Muitas injustiças. Há quem esteja verdadeiramente doente e leve com 6, 7 ou mais turmas. Outros arranjam uns achaques e vão gozando a vida à custa dos tolos. É o país no seu melhor.

    Gostar

    1. Infelizmente os portugueses (onde me incluo, naturalmente) têm estas características em grande medida: mesquinhez, inveja, oportunismo e egoísmo. Se alguém duvidar, basta ver o que se passou com o processo de reconstrução de casas no concelho de Pedrógão.
      Pessoas que só vêem qualidades nos nossos compatriotas, como o nosso presidente pantomineiro das selfies e o nosso PM, metem-me nojo.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.