Lá Vem Mais Um “One Shot” Ou “One Off” De Acordo Com O Trigo Pereira (Tudo Na Base da “Equidade E Justiça”)

De one em one vamos numa pilha de dinheiro. Devem ser todos special ones, para os teorizadores da gerigonça acharem que sim e tal, está tudo bem, porque é sistémico e tal, os professores é que são responsáveis pela dívida pública e o escafandro.

Governo pede mais 886 milhões para bancos falidos

(…)

Os referidos 886 milhões de euros equivalem a quase 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB), num ano em que o Governo quer chegar a um défice de 0,2%. A referida verba anual supera o que o Governo conta gastar com o descongelamento de carreiras dos funcionários públicos (837 milhões de euros em 2018 e 2019).

Sendo que aqueles 837 milhões do descongelamento são calculados daquela maneira jeitosa que contabiliza o IRS, a CGA, a SS e a TSU como se fossem “despesa”, quando o valor real andará bem abaixo dos 600 milhões.

BeanFinger.gif

E Se Ousarmos Pensar Fora do Politicamente Correcto…

… e formos analisar as causas do ano de “atraso” e do “chumbo”? E se forem alunos que já fizeram o Básico com imensas dificuldades ou – blasfémia! – mesmo com imenso desinteresse?

Desde quando desistimos de toda um leque de explicações só porque deslocam a responsabilidade do insucesso para os próprios alunos? A que ponto vamos chegar nessa truncagem da realidade?

Basta entrar no secundário um ano mais tarde para o insucesso duplicar

Chumbar nem que seja um ano tem impacto no percurso durante o secundário. Região, natureza da escola e escalão do apoio social também ditam sucesso ou insucesso.

2ª Feira

Nada como começar com algumas leituras que nos levem além da agit-prop formativa ministerial .

Race to the Top Leaves Children and Future Citizens Behind: The Devastating Effects of Centralization, Standardization, and High Stakes Accountability

Last Year’s Choice Is This Year’s Voice: Valuing Democratic Practices in the Classroom through Student-Selected Literature

Political Simulations: An Opportunity for Meaningful Democratic Participation in Schools

Teaching for Toleration in Pluralist Liberal Democracies

Uma sugestão para os adeptos das correntes mais na moda na 5 de Outubro:

Examination of the New Tech Model as a Holistic Democracy

A Escolha no Brasil Parece Simples Vista de Cá…

… porque entre alguém que pactuou com a corrupção e um neo-fascista se está a escolher entre que nos pode roubar o dinheiro e quem nos pode roubar a vida.

O problema é quando as coisas têm um tom apenas mais ligeiramente acinzentado. Ou se as posições entre o terrorismo de Estado e a corrupção mudarem de “lado”. Nesse caso, já veremos vacilar convicções.

Dicotomia