E Ainda Ganhamos 25€ Por Cada Exame Que Classificamos!

O bestial, genial, MST voltou ao ataque no Expresso de ontem, apresentando crenças visceralmente irracionais como se de factos se tratasse, a coberto do amplo conceito de “opinião” pelo é empregado pelo Balsemão. O que eu gostava mesmo é que ele, que tanto critica os imensos privilégios dos trabalhadores do Estado, declarasse quanto recebe por cada coluna escrita para o Expresso (já sei, é a sua vida privada, ninguém tem a ver com isso), quanto tempo demora a escrever cada uma (com a riqueza da pesquisa que se nota nos factos que apresenta, deve ser coisa para uma hora com paragem para abastecimento de combustível e mudança de pneus) e, já agora, como isso poderá ter-se reduzido nos últimos anos ou então como poderá ter sido obrigado a desenvolver outras “coisas de definição ampla” para o grupo em que deixou de estar em exclusividade como antes (já sei, será do foro do estado de espírito psicológico do escriba, é do foro do sigilo profissional).

Ahhh…. e lembrei-me que adoro sempre estes aristocratas do privado tão preocupados (teoricamente) com as imaginárias operárias de Rabo de Peixe que entreviu nalguma viagem de férias ali pelos anos 90 do século passado quando ainda era um jornalista a sério e não a criatura amarga em que se transformou por não ter sido ainda colocado em vida no Panteão Nacional.

MST 10Nov18

(já agora, “alguns e algumas vezes” falaram-me “teoricamente” em números do género 5000 à peça, mas devem ser opiniões mal informadas… ou então ultrapassadas pelas necessidades de reestruturação financeira do grupo… o que poderá, alegadamente, ter ajudado a perturbar um pouco mais a objectividade das análises)

Anúncios

21 thoughts on “E Ainda Ganhamos 25€ Por Cada Exame Que Classificamos!

  1. Fugindo um pouco ao tema (ou não), gostaria de partilhar aqui o bom discurso de Catarina Martins de encerramento da Convenção (?).

    Como apoiante desta solução governativa, não posso deixar de salientar que PCP e BE fazem toda a diferença.

    E isto é uma opinião não neutral nem “relativa”.

    É uma posição política e ideológica.

      1. Ninguém. Não evangelizo ninguém.

        Partilho o que não gosto e o que gosto. E este discurso, apesar de questões de em quem voto ou deixo de votar, em quem vota em quem ou deixa de votar, foi muito bom.

        Apenas para dizer que nem tudo é igual, nem tudo é uma vergonha, nem todos são corruptos.

        Há aqui um bom discurso e salientei-o porque é inteligente e claro.

        Nada mais.

      2. Não se trata, Paulo, se se ser “amestrado”. Trata-se de se saber que força política se tem ou não se tem para se fazer o quê. O que faz toda a diferença. Chama-se a isto luta e táctica política.

        Quanto ao “lamber o prato do poder”, é um preconceito e estereótipo que se lê por aí nas redes sociais, em comentários vários.

        Mais uma vez, nem todos são iguais, nem todos são corruptos e nem todos quererão o poder para “lamber o prato”. Apesar de tudo o que temos vivido e constatado, ainda acredito que muitos fazem ou poderão fazer uma diferença. E se o “lamber o prato do poder” significar reverter e aprofundar medidas para o benefício da maioria dos cidadãos, então que se avance para essa “lambidela”.

        Finalmente, nem sei se PCP ou BE quererão ter , formalmente, esse acesso ao poder. Não sei qual a sua táctica e leitura da realidade.

    1. Para ter acesso ao lugar ao lado (camionete) do grande Nogas …para as grandes manifs … há que…
      Depois fundamental não esquecer as bandeirinhas ,apitos e autocolantes.
      E saber não enjoar…treinar bem !

    2. ambos enveredaram pela real politik…e com isso engoliram sapos que com a PaF jamais engoliriam…essa tática politica só trata da ‘vidinha’ de quem a faz, deixando o resto da malta pendurada nas agruras da vida…

  2. Este MST, dá-lhe bem …no tintol. Tem a mania que é caçador indo a caçadas passear a caçadeira…bem acompanhado por figuras emblemáticas …
    Completamente solidário com a Laurinda Alves e agora a Teresa C. que o ature. Desconfio que janta pito assado diáriamente e ainda lava sozinho a loiça. Só lhe fica bem. Lembro-me muito da Senhora sua Mãe, merecia … um filho diferente.
    Eu já não tenho pachorra para o ouvir ,ou ler.

  3. Esse MST não é um jornalista.
    Não passa de um chulo do regime; um jagunço, pago para pintar a imagem da cor que o dono lhe manda pintá-la.
    Fala mal de nós porque isso dá jeito a quem lhe paga. A seguir, abana a cauda, satisfeito com a merda que fez, e vai rebolar-se aos pés do patrão, à espera do biscoito.
    A nossa amargura vem de que o biscoito dele, por mentir descaradamente, equivale a cerca de 6 meses de ordenado de um Professor a trabalhar a sério. Triste mundo este.

  4. Phosga-se… distrai-me e comentei a “radical responsável”… agora é que não desanda daqui.

    O Bloco, sem autarquias, só vale o que o poder lhe der do OE em troca da muleta parlamentar. Daí que se mantenham causas “baratas”, mas se fuja das que o Centeno desgosta. É uma espécie de PAN.

    São melhores do que os outros… depende dos rublos, desculpem, dos robles.

    1. Não se distraiu nada, Paulo. Respondeu porque assim o quis fazer. Porque gosta de o fazer e eu tb.

      Não estou a defender o BE. Limitei-me a assinalar um bom discurso , claro, do meu ponto de vista.

      Não sei a que se refere quando diz “causas baratas”. “Radicalizar” causas que Centeno desgosta implicaria consequências imprevisíveis, por muito que nos custe. Pelo menos para mim e uma boa maioria dos Portugueses.

      Quanto ao caso Robles, e já estava à espera deste argumento, foi uma verdadeira desgraça e o BE balançou….

      No PCP não vejo muitos casos destes. É diferente. Mas podem acontecer….

      Finalmente, relembro este seu post. E é neste sentido que chamei a atenção para o discurso.

      “Pode parecer um choque para aqueles que insistem em não perceber os eleitorados e acharem que existe uma racionalidade ética no voto de muita gente. Em vez de usarem argumentos sólidos para demonstrarem como fariam melhor do que ele para a maioria da população que se viu atingida pelo inebriamento do PT no poder, limitam-se a adjectivá-lo”

      https://guinote.wordpress.com/2018/10/21/o-erro-tragico-dos-opositores-de-bolsonaro/

      A gente até que está de acordo em relação a bastantes questões sobre as escolas, as pedagogias e aquela coisa dos professores e alunos do séc XXI.

      Em relação a questões políticas, estamos sempre em desacordo. E, se quer que lhe diga, não vejo qualquer mal nisso, antes pelo contrário.

    2. São robles, ou seja, socialistas de salão, só quando lhes dão o microfone. Em tudo o resto fazem vida de capitalistas, de direita. Faz o que eu digo e não faças o que eu faço. Lembra-me aquele depurado militar da UDP, que apregoava o modelo da Albânia, mas que mal saía do parlamento despia o disfarce e ia para a sua vidinha burguesa nas Amoreiras.

  5. Não há dúvida de que esta obsessão com os professores revela-se patológica. Não há dúvidas rambém que o homem junta o agradável (para ele) e o útil ( fonte de rendimento) e está a soldo de alguém. Resta saber de quem. O jornal faz uns dinheiros com a venda ( os professores deviam simplesmente boicotar a compra deste rag) e o dito cujo engrossa a conta bancária enquanto despeja fel. O papel aguenta tudo, as mulheres é que não …

  6. Na sequência de uma reportagem sobre noticias falsas nas redes sociais na TVI, o Miguelinho Tavares lá estava a cumprir a sua tarefa remunerada de comentador e deu como exemplo o facto dos profs não gostarem dele por causa das suas opiniões e referiu que circulava na net uma citação atribuída a ele, a qual ele nega que disse:”Os professores são os inúteis mais bem pagos”. Até admito que essa citação seja falsa, mas a animosidade dos profs em relação a MST é porque ele opina sobre a profissão docente de forma demagógica e com informação errada, exatamente o perfil de noticia falsa…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.