Sábado

Restaurante de comida tradicional, daquela que apetece mesmo em sábado cinzento e sonolento. Chega o casal ali a entrar nos quarenta. O homem já começou a fazer máquina 1 ou 2 para que não se note tanto a calvície galopante, a morfologia a garantir que nunca será magro e está na curva ascendente da protuberância que só muita transpiração poderá travar. Gosta de colocar a voz para que todos saibam a sua mundinhovisão. Não quer a cabidela, porque não tem meia dose e quer comer pouco, não quer dado vinho porque não sei quê (eu bem que tentava ignorar concentrando-me na minha dose de cabidela). Lá manda vir qualquer coisa com batatas fritas, para depois se queixar que “estava um bocadinho gorduroso” e não quer sobremesa, nem café, nem nada e a mulher que pague a conta porque é ela que tem os cartões, mas que pague com aquele específico e não com o outro. É impossível não ouvir, com aquela voz de quem está em palco. Durante grande parte da refeição não consegue tirar os olhos do nosso tacho de cabidela ou do bacalhau à minhota, com aquela falta de subtileza típica de quem se acha qualquer coisa. Só após sair pude expressar, com algum à vontade mas decoro no tom, a ideia que tenho (mas que aqui apenas reproduzirei por menos de metade) sobre pessoas que morrerão e cheirarão mal ao decompor-se como qualquer outro, a menos que seja cremado, mas que até lá chegarem só servem para nos lixarem o juízo com f enquanto pairam sobre a refeição alheia.

order.jpg

(sim, estou muito bem disposto e particularmente tolerante… a cabidela estava excelente e a sobremesa em camadas, nem vos digo)

 

 

8 thoughts on “Sábado

  1. Nada que um professor zeco não esteja habituado numa qualquer sala de professores.

    Os cinquentôes e sexagenários lidam melhor com estas situações ignorando o mais possível.

    A principal vitima foi a galinha.

    Gostar

  2. Que bela ementa!

    Embora coma de tudo, na verdade eu gosto mesmo é da gastronomia tradicional portuguesa!
    Adoro aquelas comidas “à trolha” (sem discriminação).

    Quando viajo para fora, costumo até dizer que passo fome. 😊

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.