As Propostas De Alteração Ao DL 54/2018

  • Bloco (que quer representantes das associações de estudantes nas equipas multidisciplinares)
  • CDS-PP (nada de muito relevante, apenas insistindo no acompanhamento e avaliação do processo)
  • PCP (documento mais longo e estruturado, com algumas propostas interessantes)
  • PSD (que reforça a possibilidade de recorrer a instituições externas, na falta e recursos nas escolas)

rosca

6 thoughts on “As Propostas De Alteração Ao DL 54/2018

  1. É fascinante a vontade legisladora da rapaziada da p’lítka. O documento saiu há uns meses, as escolas andam num virote, os recursos -materiais, humanos… todos- escasseiam e o pessal legisla sobre coisas que acabarão por deixar tudo na mesma.
    Paciência!

  2. Ispilico

    O PSD quer outsourcing para os amigos.
    O Bloco quer que os únicos gajos com hipótese de virem a votar neles nas próximas eleições acreditem que a Catarina será uma MILF para eles enquanto o Louçã entroniza mais uns quantos leninistas.
    O CDS só quer acompanhar porque sabe que não voltará ao governo na próxima geração e está prestes a ser ultrapassado pela direita tornando-se assim definitivamente irrelevante.
    O PCP é muito interessante no sentido em que uma católica praticante frequentadora do Campo Pequeno poderia achar interessante Álvaro Cunhal. Na prática sabemos o que esses ídolos das massas fazem sempre que se aproximam do poder, onde praticam uma espécie de alterne entre tramar a classe operária (no sentido lato) ou amarfanhar os camponeses.
    O PS, se não acrescenta, é porque almeja um busto de Napoleão.

    A educação inclusiva não é mais do que a resignação do estadeco a uma situação em que mais de dois terços das crianças e dos jovens já foram entregues à medicação, à estupidificação do telemóvel, ao álcool e ao desvario, mas não se pode deixar que desatem aos tiros nos liceus ou que deambulem nas avenidas perturbando os turistas.

  3. Concordo, Paulo, quando diz que as propostas do PCP têm alguns aspetos diferenciadores e eventualmente ‘positivos’ (coisa difícil no meio do emaranhado normativo em causa…). Por exemplo, apontam para a distribuição e atribuição clara de responsabilidades, dando enfoque à responsabilidade do ME e do governo no que toca à disponibilização de recursos às escolas. Mas há outras ideias mais dúbias, digamos assim.

    As outras “propostas de alteração” nem me parecem dignas dessa designação. Para mim, não passam de uns ‘acrescentos’ inócuos e irrelevantes aqui e ali… para mostrar que fizeram alguma coisa.
    Enfim… Uma decepção. Ou talvez não.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.