O Deputado Silva, Porfírio De Sua Graça, Escreve Um Postal Ao Super-Mário E Pede Colaboração Na Domesticação Do Que Acha(m) Ser “Populismo”

Só isto para me fazer sorrir em dia de semestrais. Os destaques são meus.

Postal aberto ao Secretário-Geral da FENPROF

(…)

Os deputados do PS têm insistido sempre na necessidade de negociar para tentar resolver os motivos de tensão laboral na escola pública. A nossa razão principal para termos essa posição consiste na consciência de que a escola pública – e o país – precisam dos professores, mobilizados e motivados. Temos apelado sempre a que sejam dados passos negociais por aqueles que ainda não o fizeram, porque ninguém pode querer que o resultado final de uma negociação seja a sua posição inicial. Sempre defendemos a importância dos sindicatos na nossa democracia – e sempre dissemos que isso não depende de estarmos em acordo ou em desacordo com as posições sindicais em cada momento. É por isso que não podemos tolerar que a FENPROF adopte uma linha de desconsideração e de agressividade sistemática a propósito de qualquer contacto com o Partido Socialista.

Concordamos com os representantes da FENPROF na necessidade de adoptar métodos responsáveis de lidar com as questões relativas à profissionalidade docente, evitando que se crie a ilusão de que a demagogia e o populismo oferecem melhores soluções do que o diálogo com as organizações representativas dos trabalhadores. Mas a retórica da confrontação sistemática, a retórica da desqualificação do interlocutor, que o Secretário-Geral da FENPROF mais uma vez assumiu, não é combater o populismo: é entrar na lógica do próprio populismo e, assim, conceder-lhe a vitória.

Quem não quer negociar, tenta anular os interlocutores. Nada de menos democrático, nada de mais improdutivo. Como improdutivo seria esquecer que nenhuma outra força política fez tanto pela escola pública em Portugal como o Partido Socialista.

Cumprimenta,
Porfírio Silva

Eu, confesso, sinto-me desconsiderado sempre que o senhor deputado fala ou escreve sobre a classe profissional a que pertenço. Mas é porque ainda me lembro dos tempos (da MLR) em que ele não sabia bem o que pensar sobre estes temas, escrevendo coisas assim e quase assim ou assim-assim. Entretanto, o senhor deputado elevou-se a qualquer coisa e já parece que sabe coiso e tal sobre isto e aquilo. E, claro, percebe-se a “indirecta” lançada aos sindicatos para que não deixem mais ninguém intrometer-se no assunto. Para quem é relator da ILC para recuperação integral do tempo de serviço, temos as conclusões praticamente expostas desde o início do jogo.

Para que fiquem esclarecidos, a caixa de comentário anuncia-se assim:

Esta caixa de comentários destina-se a proporcionar diálogos inteligíveis entre o autor e leitores nisso interessados – sobre o post que recebe o comentário, não sobre assuntos à escolha dos leitores.
A discordância é bem-vinda.
Insultos a quem quer que seja, publicidade encapotada sem outro valor para os leitores, pseudo-literatura surrealista das traseiras da blogosfera – são candidatos à ferramenta de eliminação.

POR FAVOR, compreendam que passo dias sem verificar a “máquina”, razão pela qual não posso garantir a publicação expedita de comentários aqui deixados.

pipe

15 thoughts on “O Deputado Silva, Porfírio De Sua Graça, Escreve Um Postal Ao Super-Mário E Pede Colaboração Na Domesticação Do Que Acha(m) Ser “Populismo”

  1. Os árabes despediram o Jorge Jesus porque o técnico se recusou a negociar a sua renovação.
    O Maduro diz que negoceia tudo menos a sua eleição.
    O Porfírio reclama de uma classe profissional que se recusa a negociar o tempo de serviço que efectivamente realizou.
    (E agora, para ser estiloso, e tal, a anaforazinha da ordem:)
    Isto de se confundir negócio com roubo deixa-me nervoso.
    Isto das semânticas alternativas é enervante.
    Isto o mundo anda a deixar-me nervoso…

    Entretanto, para me entreter, investiguei o nome de Porfírio. Gosto do nome, não gosto tanto de Porfírio como de Afrânio, ou de Duílio (colega a quem mando, desde já, um abraço solidário), mas gosto do nome.
    Desconcertado, descobri que o nome não é popular:
    https://pt.geneanet.org/nome-proprio/Porfirio
    Descobri que Porfírio quer dizer coberto de púrpura e que a personalidade deste eleitos é eletrizante:
    https://www.significadodonome.com/porfirio/
    Descobri ainda um Porfírio neoplatónico que, de facto, nem se chamava assim…
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Porf%C3%ADrio

    Portanto: viva o camarada Porfírio.

  2. What???? Li bem?

    “(…) nenhuma outra força política fez tanto pela escola pública em Portugal como o Partido Socialista.”

    O tipo tomou alguma coisa hoje? É que é só pensar na Lurditas e no Comediante! Ai que vomito aqui e agora.

  3. Um postal a mandar um postal? 🤔🤔
    Será o primeiro passo da retoma da nacionalização dos CTT?

    Este sr. é mesmo um fenómeno… (neo) platónico, como descobriu o colega Raposo. 😉

    1. Anseio pela resposta do Super Mário!

      “Zangam-se as comadres, descobrem-se as verdades.” Com sorte, a engrenagem da geringonça desfaz-se.

  4. Mais uma vez tem razão, Manuel!
    Só lá vai de “pomada”… A realidade fica logo com outra cor e os Porfírios até parecem ‘gente’. 😌

  5. Acho que existe um processo de porfirização em curso no não-debate cobre a recuperação do tempo de serviço dos professores.

    Já agora… se bem percebo, estando como está, conseguiu-se aquilo que abusavam a ILC de arriscar: zero.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.