É Impressão Minha Ou A Ordem Dos Médicos Funcionou Nisto Quase Como A Confap Quanto Se Trata Dos Professores?

Governo aprova requisição civil de enfermeiros

Conselho de Ministros aprova medida para fazer face à greve dos enfermeiros, depois de vários responsáveis hospitalares terem dito que os serviços mínimos não estavam a ser cumpridos. Requisição tem efeitos imediatos.

exclama

(quanto à parte dos donativos anónimos é só para greves ou é para estender a outro tipo de “iniciativas”?)

Imparidades – 2

Aquilo do inversamente proporcional também se aplica ao tempo passado em sala de aulas e “sensibilidade” para o tratamento da indisciplina. Isso e políticas de encobrimento para alcançar “metas”, sendo tidos como “melhores” os que pactuam com a encenação. São “formas de estar”.

lost_trans_cover

Planificações E Flexibilidades

Uma das inutilidades inevitáveis do trabalho docente é o de planificar as atividades ao detalhe da ponta da asa da mosca. O Duílio dá um exemplo da planificação diária à página exigida, em regra, por quem não lecciona ou por quem tem aquele delírio obsessivo que considera que a flexibilidade, criatividade e inovação são cronometráveis. Este ano, pela primeira vez, por causa de estados diversos e não coincidentes de constipações, gripes, indisposições e inconseguimentos, a ficha de avaliação sobre a leitura d’A Fada Oriana, com estrutura quase igual à de outros anos e prevista para realização em 75-80 minutos e eventual complemento em Apoio ao Estudo, prolongou-se por 90+90 e ainda uns pózinhos dos 45 de hoje. Uns terminaram no tempo previsto, outros não estavam lá e começaram no dia seguinte, outros completaram e ainda se verificaram mais umas divergências e variações. Claro que é necessário trazer no bolso outras actividades, desde que não perturbemos quem ainda está a labutar na arcaica ficha, pelo que se distribuem materiais de verificação de leitura, cartolinas para representar a fada com ou sem asas, a espelhar-se no rio, a encantar a noite do poeta ou a levar barra dos animais que não lhe entregam o filho do moleiro, não esquecendo a velha a precipitar-se pelo abismo para salvação das asas da Oriana.  É isto que constitui a flexibilidade da planificação, a diferenciação de metodologias e a necessidade de ter grupos espalhados pela sala em tarefas diferentes. Nada que não se faça há muito, mas desta vez, confesso, não esperava tanta demora, tanta interrogação, tanta hesitação. Mas há sempre cartolas com coelhos a saltar, independentemente de planificações ao dia ou de eventuais críticas à desnecessidade de se fazer uma avaliação mais alongada seja do que for, porque o que interessa é a diversão.

Mas tudo isto é algo que sabemos há muito, mesmo se pode existir quem não pratique ou se enerve com o número de aulas para fazer isto e só exactamente isto e não aquilo, ai-jesus que me perdi tod@. Mas parece que há quem ache que não, que agora é que uma mão-cheia de luminárias descobriu o nirvana pedagógico e nos vai dar “formação” em flexibilidade. Com planificação, claro. Ao minuto. E muito palavreado.

scratchingani

5ª Feira

O brilhantismo das “aprendizagens essenciais” de História para o 7º ano determinam que comecemos a abordar Roma no século II d.C., como se o Império tivesse surgido assim todo de uma vez e os poderes do Imperador não tivessem chegado depois de uma República com final atribulado. Lamento, mas recuso-me a tal.

César