Morreu Uma Amiga, Por Acaso Colega

Lutou uns 6 anos com o cancro, que foi aparecendo aqui, ali e acolá, escapando sempre ao tratamento e voltando poucos meses depois. Uma doença que a foi corroendo, debilitando, deixando uma sombra do que fora. Ao longo desse tempo de erosão física e psicológica, teve de comparecer às inenarráveis Juntas Médicas de burocratas que nem se identificam, nem olham as pessoas sobre cuja vida tomam decisões. A última vez que a mandaram voltar à escola foi ainda no início deste ano lectivo. Felizmente, resistiu e não voltou. Morreu hoje, quando por certo ainda a achariam demasiado nova para a aposentação. Este mundo está dominado por uma matilha de energúmenos (sim, há excepções de humanidade, mas são excepções) que apenas olham para tabelas e rácios. São maus os mandantes, mas são igualmente desprezíveis os operacionais na base da escala desta desumanidade. Não escrevo mais, porque se o fizesse teria de comparar a vida que impõem a uns com as mordomias de outros, em regra medíocres, mas com linhagem.

Candle

21 thoughts on “Morreu Uma Amiga, Por Acaso Colega

  1. Não tenho por hábito usar vernáculo, mas depois de ler este post, mesmo não conhecendo a colega, apetece-me escrever um palavrão em maiúsculas! Um, não, vários!! Sendo assim, pelo menos tenho que dizer: PAÍS DE MERDA!!!

    Deixo, sabendo que nestas horas e nesta circunstância de pouco vale, um abraço solidário à família.

    Gostar

    1. Tem toda a razão, Ana.
      Mas lembro que este é um país de merda porque eleitores de merda elegem, sucessivamente, políticos de merda. Eles não fizeram nenhum golpe de Estado, foram eleitos, sabendo todos nós a merda que são. De quem será, então, a culpa do país de merda que temos?

      Gostar

  2. Não posso deixar de sentir um misto de emoções. Por agora, não consigo dizer nada. Vivemos tempos tenebrosos. Há demasiadas situações como esta. E todos as conhecemos. De onde vem esta fraqueza que nos deixa permitir que tudo decorra sob os nossos olhos e que não façamos NADA?

    Gostar

  3. Caro Guinote,
    Não conheço a colega, mas merecerá todo o nosso respeito, e a família as nossas sentidas condolências.
    Mas isto não devia acontecer assim.
    Isto não devia acontecer num país dito democrático.
    Este dia deveria ficar na História.
    Dia negro, muito negro na aurora do século XXI.
    Esta situação é miserável e inqualificável.
    Já não se respeitam as pessoas, nem os cidadãos, muito menos quem é peça chave na formação dos cidadãos de um País.
    Não havendo respeito, não há nada.
    Não se respeitando quem dá tudo de si para o “avanço “ do país, hipoteca o futuro.
    Pior… não se respeita quem deu tudo de si, em prol de um País melhor.
    Que rumo quer tomar este País? Para onde quer caminhar?
    O que vale cada um de nós?
    Não somos nem peões de brega, nem acéfalos..
    Este caso pode ser particular nos pormenores, mas não é único no leque dos acontecimentos.
    Até quando vamos continuar a ser coniventes com este tipo de situações?
    Até quando vamos continuar a pactuar com o “faz de conta”?
    Até quando vamos continuar a fazer de conta que não estamos a ser enganados?
    Até quando vamos continuar a fazer de conta que não estamos a ser roubados?
    Até quando?

    Gostar

    1. Em primeiro lugar, que a nossa colega repouse em paz depois de tanto sofrimento e falta de respeito e humanidade. Depois quero agradecer à colega e amiga Mercedes que deu conta desta aberração e finalmente, repetir a pergunta de Guilherme Martins: Até quando vamos aceitar passivamente este estado de coisas?

      Gostar

  4. Todos conhecemos casos destes e infelizmente eles continuam a acontecer. Até quando?
    As cada vez maiores mordomias de uns dificultam cada vez mais o acesso ao que deveria ser o mais básico dos direitos de tantos outros. As minhas sinceras condolências à família.

    Gostar

  5. Das soft skills não fazem parte a dignidade humana e o respeito pela mesma.

    Sinto sempre um desprezo enorme quando vejo um qualquer político a falar. Não voto há cerca de uma dúzia de anos, porque não há escolha possível. Como soi dizer-se, são todos iguais. Então, bardamerda para eles!

    Relativamente à colega, finalmente encontrou a paz. Os sentidos pêsames à família. Só espero que, nestes últimos tempos, ela os tenha mandado todos para o c…

    Gostar

  6. Os meus sentimentos, para a família da nossa colega e para ti Paulo.
    Quanto ao que descreveste, vai tornar-se muito pior, infelizmente. Gostaria de ter esperança numa minoria que é, efetivamente, muito boa. Mas, a maioria das pessoas não tem valores morais, nem querem ter. Enquanto depender de nós, continuamos a denunciar e a tentar «combater».
    Abraço.

    Gostar

  7. Também não resisti a comentar … país de FILHOS da PUTA … é vernáculo … pois é, mas exprime o que sinto ao ler casos como este, que já são muitos … esta canalha deve achar, no cérebro de esterco que têm, que lecionar turmas com 30 alunos, hora após hora, é o mesmo que andar a cortar fitas ou estar sentadinho atrás de uma secretária … reitero … FILHOS da PUTA!!!! Desculpem-me a violência verbal!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.