Fake News Em Prime-Time

Ou em bom português, aldrabice em horário nobre. Servida pela MMG na estação que voltou a ser líder e que diz lutar pela verdade informativa.

“Na Função Pública, haver progressões automáticas através do tempo devia acabar”

Fake

(a isto chama-se um ataque de verbalite infinitiva)

11 thoughts on “Fake News Em Prime-Time

  1. Porque terá ela acesso a tempo de antena?
    Por servir caninamente os interesses de quem lhe paga?
    É capaz de dizer quanto ganha a debitar mentiras?
    O que sobra em boca, falta-lhe em cérebro, conhecimento e honestidade…

  2. Sinto vergonha alheia, ao ouvir esta senhora a falar de mérito profissional! Há dias foi o marido que me causou o mesmo sentimento, também a falar de educação, concretamente, de trabalhos de casa…
    Que jornalismo é este?
    Não podem ao menos estudar os assuntos dos quais vão falar na televisão, ouvir os professores no terreno, visitar as escolas? Tanta gente a falar de educação, desconhecendo completamente o que é ser professor e aluno hoje.
    Lamentável e deprimente, não me vou embora, porque estou à beira dos 60, o tempo não volta para trás, mas dou comigo, quase diariamente, a amaldiçoar a hora em que escolhi ser professora…
    Pobre país este que vem desvalorizando os professores e a educação, que vem terraplanando tudo desde 2005… Não tendo conseguido alterar a carreira por via direta, os governantes fazem-no por via indireta, enganando, mentindo e manipulando. O objetivo sempre foi eliminar os dois últimos escalões da carreira, a maioria dos professores, com mérito ou sem mérito, estará condenada a iniciar a carreira com 1200 euros e a terminá-la com 1600. Além dos salários, a penalização nas reformas será brutal. Como poderemos ter bons professores no futuro? Quem se sujeitará a uma profissão exigente, que exige formação
    a vida inteira, a troco desta humilhação constante?

  3. Sinto vergonha alheia, ao ouvir esta senhora a falar de mérito profissional! Há dias foi o marido que me causou o mesmo sentimento, também a falar de educação, concretamente, de trabalhos de casa…
    Que jornalismo é este?
    Não podem ao menos estudar os assuntos dos quais vão falar na televisão, ouvir os professores no terreno, visitar as escolas? Tanta gente a falar de educação, desconhecendo completamente o que é ser professor e aluno hoje.
    Lamentável e deprimente, não me vou embora, porque estou à beira dos 60, o tempo não volta para trás, mas dou comigo, quase diariamente, a amaldiçoar a hora em que escolhi ser professora…
    Pobre país este que vem desvalorizando os professores e a educação, que vem terraplanando tudo desde 2005… Não tendo conseguido alterar a carreira por via direta, os governantes fazem-no por via indireta, enganando, mentindo e manipulando. O objetivo sempre foi eliminar os dois últimos escalões da carreira, a maioria dos professores, com mérito ou sem mérito, estará condenada a iniciar a carreira com 1200 euros e a terminá-la com 1600. Além dos salários, a penalização nas reformas será brutal. Como poderemos ter bons professores no futuro? Quem se sujeitará a uma profissão exigente, que exige formação
    a vida inteira, a troco desta humilhação constante?

    1. Subiu na carreira em virtude de progressões automáticas.
      Sim, que a sua “escalada” não pode ter outro nome, talvez por isso goste tanto de o repetir…

  4. Sento vergonha alheia quando vejo essa senhora e o seu marido falarem de educação…Que jornalismo de sarjeta é esse que praticam? Pagam-lhes para dizer tamanhas alarvidades?

  5. Sinto vergonha alheia quando vejo essa senhora e o seu marido falarem de educação…Que jornalismo de sarjeta é esse que praticam? Pagam-lhes para dizer tamanhas alarvidades?

  6. Essa senhora é mal formada. Não vi o dito programa (ainda bem), mas soube por colegas. Estes «doutores» em educação deveriam ter a nossa coragem, mas são muito fraquinhos para a exigência desta profissão. Ela não conhece o nosso percurso profissional, mas nós conhecemos o dela. O que lhe aconteceu? Por fator «C», ou «M» (de marido), acabaram por deixá-la pregar a sua ignorância, cuja base científica e moral não requer esforço nenhum, apenas uma deslocação a um estúdio, onde a deixam delirar. Para mim, já finou há muito.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.