O Ódio É Humano (E Ancestral)

Infelizmente ou não. Agora parece querer dar-se a entender que a internet é a promotora de um “discurso do ódio”, quando ele tem origem humana, sempre existiu e, infelizmente, em épocas bem mais arcaicas conduziu a um número de mortes incomparavelmente maior em populações mais reduzidas. A tentativa de sacudir as responsabilidades por um fenómeno que só tem de novo o meio e a rapidez de multiplicação, paralela à própria aceleração do tempo que vivemos e ao aumento da população e das zonas (geográficas, políticas, religiosas, emocionais) de fricção, deixa-me sem perceber se quem assim age o faz por ignorância do passado ou deslumbramento com o presente. Sim, os boatos espalhavam-se de forma mais lenta no passado, com um impacto meramente local ou regional durante dias, semanas, talvez meses. Mas a ignorância era bem maior e o nível de fanatismo dificilmente seria menor no tempo das Cruzadas do que é agora. Ou durante as guerras da religião na Europa. Ou durante o sangrento século XX pré-internet.

O “discurso do ódio” está longe de ser a novidade. Apenas se deslocou para o meio de comunicação mais específico deste tempo. O “ódio” em si é humano, não é tecnológico. Sem a internet, o ódio racial seria menor? No Ruanda dos anos 90 do século XX havia banda larga? O Goebbels usava o whatsapp? A Inquisição espalhava a sua mensagem pelo twitter? Os gulags foram uma criação de que versão do facebook? O racismo e a xenofobia nasceram com os smartphones?

O ódio é humano. Gostemos ou não. Infelizmente. Tomara que se fique por palavras mal escritas em disputas idiotas nas “redes sociais”. O problema é quando a intolerância se torna acção e a violência salta para o mundo real. A baboseira digital é apenas isso e só se torna verdadeiramente perigosa quando quem a promove já era perigoso. Enquanto tecla não dispara, não esfaqueia. Enquanto vomita ofensas à distância estamos bem. O problema é quando nos cruzamos em carne e osso com ele. Quando o ódio é mais do que verbo mal conjugado. O bom e velho ódio que massacrou milhões de pessoas em qualquer época à escolha nos últimos século. Milénios. Ódio ao mais alto nível, quantas vezes de pessoas com esmerada educação e belas maneiras à mesa.

O mundo seria melhor sem as “redes sociais”? Depende. Seria certamente melhor sem gente estúpida e mentirosa. Ao mais alto nível. Mas parece que a sua proporção no total global insiste em não descer. Ao mais alto nível.

A internet não estupidifica. Apenas demonstra a estupidez que já existia.

keepcalm

(ainda há tão pouco tempo se elogiavam as “primaveras” possíveis graças a essas mesmas redes sociais e se acreditava que poderiam trazer uma renovação à democracia...)

7 thoughts on “O Ódio É Humano (E Ancestral)

  1. Bom texto, boa análise!

    Não tenho nada em particular contra as redes sociais, mas não gosto, por isso não uso.
    A impressão que tenho, daquilo que vou acompanhando, é que elas parecem potenciar e ampliar o ódio. Põem-no a descoberto.

    E sim, infelizmente é humano e ancestral. Mas talvez devêssemos estar um pouco mais distantes dessa ancestralidade, não?
    Lirismo meu, porventura.

  2. E alguns trogloditas descobriram ‘agora’ que podem usar as façanhas das tecnologias muito modernas (cof cof) para dar azo ao seu ódio de estimação, que cultivam em cativeiro, estufas pessoais.
    Mais vale, sempre, poder saber o que fazem as pessoas. Assim, com ou sem bloqueios, exercícios mal paridos de poder de enorme cobardia e total falta de autoestima de quem vive neste século XXI, siga … Esta coisa do grupo que anda divertido a tentar silenciar-te e a quem mais possa incomodar na blogosfera, como o Duílio e a Anabela terá que se lhe diga.
    Belo e muito *****Humano texto, Paulo.

  3. Não sou adepta de redes sociais virtuais, mas concordo plenamente com o PG quando afirma: “A internet não estupidifica. Apenas demonstra a estupidez que já existia.”

    Sem qualquer dúvida, o problema principal não reside nas redes sociais per se, mas sim na existência de estupidez humana como facto intransponível e inultrapassável…

    As redes sociais apenas dão visibilidade a tal existência e amplificam as suas consequências…

    Quem é estúpido sê-lo há sempre, com ou sem redes sociais de internet…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.