Onde Andava O Polígrafo Quando Precisávamos Dele?

Professores. Recuperação integral do tempo de serviço custa menos um terço do anunciado por Centeno

E o “entrevistador-mor” da TVI já hibernou no armário? Tal como o resto da clique opinativa do espesso semanário do regime mais aquela tertúlia aparvalhada da meia-noite?

Avestruz

2 thoughts on “Onde Andava O Polígrafo Quando Precisávamos Dele?

  1. Sempre li o semanário Expresso desde o lançamento há quase cinquenta anos. Admirando a inovação, a coragem e qualidade inicial. Teve momentos melhores e piores como em tudo na vida.
    Fui surpreendido, há dias, por uma pergunta do Zarolho.
    Perguntava-me se eu sabia onde “parava” a Câmara Corporativa, o blog.
    “Sei lá o que feito desse blog…penso que fechou depois de descoberta a marosca e acabado o financiamento”, disse eu.
    Não se terão acantonado no jornal? Agora com nomes diversos mas que é possível comparar com um tal miguel abrantes que tudo assinava mas nem tudo escrevia. Publicava apenas ao serviço de interesses conhecidos?

    Fiquei a olhar e a pensar… O Zarolho poucas vezes se engana!
    Aquele painel de comentadores!!! Não haverá por lá “ramos da árvore genealógica”?

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.