Os Dados Do Relatório Da UTAO E A Gravidade Do Ocultamento de Informação Pelas Finanças

A leitura das páginas 137 a 145 do “Relatório UTAO n.º 8/2019” (utao-rel-8-2019_pe-2019-23), combinadas com declarações públicas do gabinete do ministério das Finanças e de um secretário de Estado de que eu desconhecia a existência, são de deixar qualquer pessoa minimamente decente com os cabelos em pé por todo o corpo, a menos que tenha optado por um escanhoamento geral.

De acordo com tais declarações o cálculo feito pela UTAO é, e cito, “totalmente arbitrário” e o tal secretário de Estado que alguém deve ter desenterrado, algures, do seu anonimato merecido acrescenta que “quer em termos brutos, quer em termos líquidos a medida teria o valor extremamente elevado e seria a medida com maior impacto na despesa permanente”, o que é uma daquelas coisas que se pode dizer de tudo e nada, por ter muitos advérbios e pouca substância.

Mas o mais curioso (e grave) é que tais cálculos “totalmente arbitrários” foram feitos, de acordo com a própria UTAO apenas com base nos números fornecidos pelo Ministério das Finanças nas suas comunicações de propaganda. Ou seja, o gabinete do MF considera “arbitrário” o que é feito com base apenas nos seus próprios dados. E nesse caso, eu tendo a concordar pois considero que os números divulgados pelo MF são, para além de “arbitrários”, truncados e manipulados para condicionar o debate público.

Mas atente-se no que é escrito no relatório:

UTAOb

Isto significa que a correcção dos valores da propaganda do Governo é feita com base em dados não verificados na origem, pois a UTAO declara ser impossível fazer uma verdadeira auditoria por não ter acesso a “microdados sobre funcionários públicos” que, pelo menos no caso dos professores, existem e estão disponíveis na base de dados MISI@. Ou seja, contas mesmo a sério e rigorosas não são feitas por clara sonegação da informação que o governo tem e não partilha, nem com a UTAO.

O que significa, portanto, que a UTAO “tomou como boas” informações que estão manifestamente erradas, como as projecções de progressões salariais baseadas num total, no caso dos docentes, de 100.000 indivíduos, quando cerca de 20% deles não está em condições de progredir os 2,31 escalões que as notas do MF fizeram circular. E mesmo assim obteve números que revelam a mentira de Costa, Centeno, Santos Silva e tantos outros cortesãos mediáticos.

Ou seja, os valores apresentados pela UTAO, só com base nesse desvio, deveriam ser ainda mais baixos e é bom que se note que, em termos líquidos, reduzem para menos de metade os valores que os governantes mobilizados para a comunicação social, entrevistadores voluntários da causa e comentadores escolhidos a dedo têm apresentado como válidos.

UTAOc

Esta situação é tanto mais grave quanto, por todos os contactos que fiz, os microdados essenciais para contas rigorosas são negados pelo Governo a toda a gente, da comunicação social ao Parlamento. O que é absolutamente inaceitável num regime democrático, liberal, representativo, em que ninguém vota em secretários de Estado ou ministros, mas em deputados.

Ao que parece, o actual PM e a sua entourage (como em outras ocasiões) desconhecem ou fingem desconhecer que a soberania é delegada em eleições no corpo legislativo (Assembleia da República) e não no governo, que emana da conjugação das forças parlamentares, sendo que é o governo que deve explicar-se perante o Parlamento e não o inverso, como alguns pivôs televisivos e articulistas da quarta divisão constitucional querem fazer crer.

Não é aceitável que estejamos a debater um problema sério, grave, de direitos laborais e não só, com base em números artificiais, não verificados e, mais grave, errados mesmo quando tomados como válidos.

Estamos perante Propaganda e não perante Informação. Estamos perante uma completa distorção do Estado de Direito e das regras da Democracia, mas parecem estar quase todos à espera da tarde de amanhã para a selfie do “final de crise”, após abvorrecida e vergonhosa coreografia de (des)acordos ocasionais.

Cersei-Walk-of-Shame-GIF-1434675243

14 thoughts on “Os Dados Do Relatório Da UTAO E A Gravidade Do Ocultamento de Informação Pelas Finanças

  1. … e entretanto elogia-se um primeiro ministro que ameaça demitir-se com dados que estão corrompido. Isto numa democracia saudável desemboca onde?

    1. Quando parece impossível descer mais fundo, esta gentalha consegue sempre!
      Já não é manipulação. É ditadura.
      Nota: será que sr Presidente está nos “cuidados intensivos”…?

  2. Com uma arma assalta-se um banco, com um banco assalta-se um país e com a demagogia e a mentira engana-se o povo e assalta-se o poder.

  3. NA SICN, Ana Catarina Mendes, ao seu nível habitual, diz que os dados da UTAO não desmentem os do MF… pois… se não lhes deram outros… o estranho é terem dado resultados diferentes.

    Parece que mudaram de estratégia… agora já não são cálculos “arbitrários”. Pudera… isso era dizer isso dos dados que forneceram…

    1. O sr. Grilo disse o mesmo na RTP3 e o sr. Nobre Guedes foi no mesmo sentido…
      Agora a estratégia é esta. Fazem uma espécie de contraditório a notícias que afetam o governo. Não têm emenda. Ponto.

      Há algum tempo, passamos anos sem ver TV cá em casa. Qualquer dia voltamos a adotar esse método de higienização.

    2. Ana Catarina Mendes? 😝😝
      Figura difícil, austera e contra-indicada para gente saudável.

      Parece uma versão feminina de Sócrates. Só lhe falta aprimorar o jeito cínico de aparente simpatia.

  4. Nunca , nunca imaginei ser possível tanta “falta de nível “.
    Governo ferido de morte.
    Completamente desacreditado .
    Corja de aldrabões , mentirosos,manipuladores , com seus “cães de fila” devidamente colocados em lugares onde podem repetir até à exaustão as mesmas mentiras.
    Onde é que isto irá parar ?

    1. Não tarda muito, vai parar à extrema direita.
      Estão todos a trabalhar para que ela cresça.
      Ouvi coisas assustadoras e preocupantes da parte de candidatos às europeias de partidos pequenos… O que anda por aí… Tudo tem um começo, e eles já perceberam que têm o caminho livre e propício para crescerem.

      Vou pintar mandalas ou vacas voadoras, que isto não está fácil…

  5. Olá, Magalhães!

    Fico contente por ver que voltou a ser o “antigo” Magalhães!

    Agora vou recolher-me, porque estes dias têm-me cansado “a beleza”…

    Boa sexta-feira! 🤗

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.