E Quem Fecha A Porta?

O Nogueira não é, porque está para durar, sacrificando-se ao ponto de não cumprir o desígnio tantas vezes expresso de voltar às salas de aula. De vitória em vitória até à aposentação final.

Não há greve. Professores trocam paralisação por “comícios da indignação”

pie-in-face

(não uma vigília, um luto, um velório qualquer? não estou a gozar… até porque sou um dos defuntos…)

8 thoughts on “E Quem Fecha A Porta?

  1. Comícios de indignação?
    Por Deus, estou indignada.

    Então porque é que falou em nova vaga de greves às avaliações? Para também aqui recuar?
    Não deveria primeiro ter reunido com as tais forças sindicais?

    Só nos faltava agora os próprios sindicatos enterrarem-nos como indigentes.

    A indignação já vem tarde e de mansinho, para não variar. A CS já arrumou com o assunto. Deixem os defuntos em paz.
    Não gosto de comícios, lamento.
    Estou fora.

  2. Consultaram os professores para quê?
    Apelo ao STOP para convocarem greve às aulas (sim, às aulas), aos Exames, às Avaliações, a TUDO!
    GREVE TODOS OS DIAS, POR TEMPO INDETERMINADO. Quem não quiser não faz.
    Agora proibir os professores de fazerem greve, quando tudo indicava o contrário é ridículo.
    Parece que não é só o Governo a gozar…

  3. O MN, coitado, é bem (leia-se, mal) intencionado e um pouco (leia-se, muito) impulsivo.
    Mas logo vem o super-ego (leia-se, Arménio Carlos e o Comité Central) e ele baixa a cabeça (leia-se, a bola)…

  4. A única coisa de jeito é o apoio jurídico a alguns de nós.

    O resto é apenas mais um ato na imensa comédia produzida por Nogueira lda. ao longo de décadas.

  5. Parabéns MN, uma legislatura de geringonça e…
    Tempo de serviço, gestão democrática, horários, dimensão das turmas, concursos de professores, aumento das perseguições nas escolas, às mãos dos comissários políticos… Tudo exatamente na mesma.
    O que mudou…ultrapassagens, a esmo, na carreira, discriminação em relação à colegas do mesmo país (Açores e Madeira), discriminação em relação à maioria da FP do continente. Agora quer apagar a indignação (não se esqueçam que já o ano anterior este “senhor “ foi arrastado pelo STOP.
    Tudo o que mudou em 4 anos foi para PIOR. Agravar-se-á no futuro.

    Nota: este “cavalheiro” está apenas preocupado com as férias dos “cavalheiros” do 10° escalão, como ele.
    Não vá acontecer, como no ano anterior, em que já estavam em pânico porque os zecos (ou será zeros ?), que ficarão para sempre no início de carreira, lhes estavam a estragar as férias com a greve.

  6. O grande Nogas faz cada figura …
    Brincando , berrando lá foi subindo na carreira …espera sim pelo dia em que seja possível aposentar-se sem penalização.
    Agora até tenta mudar a sua imagem – passar de permanente trombudo para uma novo “Nogas” risonho e bem disposto.
    Lá irei comprar o crachá ( 9 4 2 ) para poder participar nos “comícios da indignação” devidamente equipado.
    É só tristes figuras e pior é só PERDER.

  7. Depois do ultimato do governo, alguém acredita que a greve iria provocar um recuo? A greve feita o ano passado não conseguiu alterar a posição do governo e iria ser este ano, após o ultimato da demissão? O ultimato esvaziou completamente o poder de reivindicação da greve, com o beneplácito da oposição e dos partidos ‘gerigonça’. Em último caso extremo, se a greve fizesse alguma ‘mossa’ o governo demitia-se, que sempre foi o que quis. Aliás, a greve só iria servir como arma de desgaste politico, sem qualquer hipótese de sucesso de cedência. E foi isso que os sindicatos perceberam no dia 10/05 e também foi por isso que declarei o óbito profissional nesse dia: os partidos PCP/BE mostraram que os professores não são suficientemente importantes para criar ruturas de poder que levem a queda do governo.
    Portanto, a única estratégia é de longo prazo: ir desgastando o inimigo, minando a imagem, para impedir uma maioria absoluta. E entretanto, como já fui lendo por aqui, a malta ir massificando os ‘serviços mínimos’, de modo a que leve o sistema à entropia…
    Mesmo não havendo maioria absoluta, não será no OE 2020 que ainda se vão ver resultados. Se houver maioria absoluta, preparem-se, porque a época 2005-2011 comparativamente será vista como uma fase tranquila…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.