Uma Década Tem Quantos Anos?

Ou começou a contar de 2010?

Alerta: em menos de uma década teremos falta de professores

Diretores e sindicatos avisam que já há áreas disciplinares e zonas do país onde se nota a escassez. E antecipam que com a falta de renovação da classe e o número esperado de aposentações teremos um problema nas escolas.

Mas não tenhais receio… os que estão em formação serão muito mais flexíveis…

timer

11 thoughts on “Uma Década Tem Quantos Anos?

  1. Quando faltarem Professores de Filosofia…acaba-se com a disciplina.
    Quando faltarem Professores de História…acaba-se com a História.
    E assim por diante.
    Afinal de contas, os alunos só precisam de Matemática e educação física. Muitas horas disso tudo. Ou, pelo menos, o Ministério da deseducação assim parece pensar.

    Gostar

  2. José,
    os alunos não precisam de Matemática nem de EF. Apesar de tudo, isso cansa um pouquito e pode implicar alguma transpiração.
    Eles precisam é de muitas DAC holísticas e místicas. De preferência na praia, num shopping ou no MAC. 😶

    É bom não esquecer que estes espaços são propiciadores de Cidadania em desenvolvimento (de qualquer coisa). 😏

    Gostar

  3. A solução para isso nem será nova: volta a telescola. Um professor, pela televisão, dá as aulas a todo o país. Nas escolas, estarão os professores que ainda não se reformaram e assistentes operacionais para tomar conta dos meninos. Os testes far-se-ão todos online.

    Gostar

  4. Caso se verificasse uma escassez de professores – daqueles diplomados em “ensino de ” – para suprir as necessidades não faltariam engenheiros, economistas , arquitectos, biólogos , etc, etc.

    E com uma dupla vantagem :

    1- melhor apetrechados cientificamente nas áreas da sua especialidade

    2- não contaminados pelas “pedagogices”.

    Os mais velhos recordarão os seus professores do liceu…

    Gostar

    1. Não ofenda os professores que também são engenheiros, economista, arquitetos, biólogos, etc, etc. Não temos que comprar tudo feito… e mais não digo.

      Gostar

      1. A. Henriques

        Ofender os engenheiros, biólogos etc? Longe de mim!

        Considerarei, isso sim, que estes estão – cientificamente – melhor preparados do que os do “ensino de “. Creio que este último grupo gasta demasiado tempo a matutar nas “ciências ” da educação em detrimento das matérias que virão a ensinar.

        Gostar

    2. Um engenheiro com duas cadeiras de física e, nalguns cursos, nenhuma cadeira de química, está melhor preparado cientificamente para leccionar física e química no básico e no secundário do que quem tirou um curso em “ensino de física e química”? Que ignorância! Os cursos em “ensino de…” tinham, no mínimo, 16 a 20 cadeiras na área científica específica. E digo “tinham” e não “têm” porque esses cursos estão praticamente todos, se não mesmo todos, fechados.

      Gostar

    3. Maria,
      Ensinar? Matérias? Em que país vive?
      Diga isso ao secretário j costa.
      Ficava escandalizado.
      Agora é só 54 e 55!
      Ensinar, aprender, isso é perigosíssimo!
      Num país de cidadãos formados e informados essa criatura nunca chegaria a SE. E ele sabe-o. As lavagens cerebrais, de vendedor de banha da cobra, que promove, nunca funcionariam.

      Gostar

  5. AHAHAHAH! Ó Maria, não conhece mesmo os nossos recém-mestres. NENHUM quer ou NENHUM precisa. Nem falemos de apetrechamento. You’ll be surprised negatively.
    Depois, recordo-me de bons e maus professores com e sem Ensino de. Nenhum Professor é bom ou mau por ter sido formado ou não em Ensino de. Os de Ensino de talvez estejam melhor preparados para a Psicologia Educacional e em metodologias.E, se não o são científicamente, a culpa é dos uniburgos onde os formaram (e seus professores).
    Garanto que pelo que vemos por aqui na incubadora junto ao uniburgo. são bons em mtas coisas mas a expressar informação verbalmente é que são uma lástima. Temos alguns que competências sociais fora do digital são uma miséria. Seriam mesmo trucidados pelos alunos numa semana. E, como já referi, não querem nem precisam. Estão noutra onda

    Gostar

  6. Falta de profs nunca foi preocupação para os governos.
    Eles tem sempre solução nem que seja uma meerdaa.
    Os filhos e netos deles estarão sempre num ensino de elite.

    Gostar

  7. Concordo com a generalidade dos comentários. Ver o numero de professores com pouco ou nenhum contacto com alunos tranquiliza os políticos. Agora fazer reformas a sério dá trabalho e desagrada a alguns, como não aconteceu já, só com novo ministro.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.