Por Amor Da Santa Mealhada

Agora descobriram uma reforma numa província do Canadá, trouxeram o guru de lá e já a querem importar e a recém recuperada ao olvido SE Leitão diz que sim e tal, a flexibilidade e a autonomia são excepcionais. Isto está a tornar-se uma espécie de sorteio… agora é a Finlândia e a Suécia, depois é a Polónia, a seguir é a Alemanha, depois são os tigres asiáticos, agora são os gelos canadianos. Quem ganha com isto? Agências de viagens, a hotelaria e uns espaços alugados para eventos.

porco de bibiclete

Quanto Àquela Colega, Manuela…

… as notícias que chegam são as piores, quer em termos de perspectivas, quer quanto à forma como estas situações são tratadas pelos poderes de proximidade. A opacidade e o abuso de poder cristalizam-se como a regra, chegando mesmo a ameaçar-se quem apenas quer aceder a informação sobre si. Quanto se pensa que falta pouco para se encontrar o pior que há no humano, temos sempre margem de expansão para a indignidade. Mas quase aposto que são pessoas que numa perspectiva de flexibilidade, perfilam muito o século XXI como um tempo-espaço de Cidadania. Pena que a não pratiquem.

grito

Não Sei O Que O Senhor Tomou, Mas É De Experimentar Porque Parece Hiper-Mega Bom E Claramente Euforizante!

Não o conhecia muito bem e nem por boas razões. O curioso é como um quadro superior da AP se entusiasma tanto com os privados. Os futuros fazem-se disto.

A grande palavra de ordem hoje é a “Inovação Aberta”. O sucesso do Centro de Inovação e Laboratorial da Fundação Champalimaud, mesmo junto ao Tejo, é um exemplo muito concreto do que devem ser a aposta na Inovação Aberta. O Investimento da Fundação Champalimaud veio demonstrar que há uma capacidade muito concreta de Portugal e dos seus principais protagonistas conseguirem “agarrar” com sucesso a decisiva Rota da Inovação e desta forma alterar duma vez por todas o Modelo de Desenvolvimento Económico para o futuro. Por isso, com esta escolha de Champalimaud fica claro para todos que só há um regresso possível – o do futuro e protagonizado por todos.

Ingenuidade

 

2ª Rodada

Desta vez, confronto entre duas turmas da pré no Eco-Jogo, tendo ficada marcada outra visita para 5ª feira.

Entretanto, num par de minutos, o Richard, veterano de 15 anos, ensinou o Simão, minion de 4 e meu mais recente amigo, como se improvisa o esboço de um cartaz apelativo para uma Terra em burnout.

3ª Feira

Dia com temperaturas já mais próximas dos valores médios para a estação. Parecendo que não, é de agradecer porque há pouca coisa pior do que últimas semanas de aulas com muito calor, porque só dá vontade de exercer autonomia e flexibilidade a rodos.

Raquelwelch