E Há Empresas E Gabinetes De Especialistas Que Os Têm Já Ready Made E Prontos Para Aprovação Garantida

Não escrevo por escrever… um antigo colega explicou-me como a coisa funciona. E na empresa dele, as coisas até são razoavelmente transparentes. Por exemplo, ele não esteve em nenhuma equipa que tivesse preparado a legislação aplicável, nem é familiar de director@s que os encomendem.

E aposto que estes “projectos” são indispensáveis até a legislação apareceu, de novo, em horário muito adequado e porque os professores em exercício não os sabem fazer e é preciso serem doutrinados como os frascos de ketchup. Assim como umas pancadinhas top-down. Ou espremidos.

Planos de inovação. Vêm aí semestres e mais autonomia para as escolas

Se apresentarem um plano de inovação, e este for aceite pela tutela, as escolas podem organizar o ano letivo segundo as suas próprias regras, desde que respeitem o calendário escolar.

heinz ketchup

“Nova geração de contratos de autonomia”

Segundo o ministério, a “nova geração de contratos de autonomia” terá na base uma portaria publicada nesta terça-feira que, conforme já previsto, vai permitir que as escolas possam ir além dos 25% da carga horária que já podem gerir ao abrigo do diploma da flexibilidade, aprovado no ano passado.

 

Nada Será Provado

Querem apostar? Foi tudo ao preço de mercado.

Judiciária investiga negócios entre Misericórdia e Câmara de Cascais

Operações que, nos últimos anos, terão movimentado alguns milhões de euros em negócios entre a Misericórdia e a Câmara de Cascais estão a ser investigadas pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ, apurou Cascais24.
 
Em causa, soube, ainda, Cascais24, poderão estar suspeitas de corrupção, tráfico de influência e participação em negócio.
 
Entre outros negócios, realizados, pelo menos nos últimos seis anos entre Misericórdia e município, estarão a aquisição, desde 2017, por parte do município de alguns bairros sociais, entre os quais os Bairros Irene, Maria e Calouste Gulbenkian e, no ano passado, de um terço do Bairro Marechal Carmona.
 
Estas operações terão permitido à Misericórdia de Cascais liquidar todo o passivo bancário, sobretudo junto da Caixa Geral de Depósitos e, simultâneamente, o levantamento de hipotecas num valor que poderá ascender aos 8,8 milhões de euros.

moneymagic

João Miguel Tavares, Da Direita À Esquerda

O discurso de JMT no 10 de Junho foi bom, bastante bom, de saudar, mas não excelente ao ponto de irritar tanto quem vê à Direita alguém dizer o que a Esquerda da geringonça se tem acobardado de dizer (conta que há luminárias de “esquerda” muito irritadas e encrespadas, mesmo sem ouvir o homem). Quanto à Direita, é chato que o PR Marcelo, depois de decretar a “crise” da Direita política, vá buscar à Direita mediática alguém que parece escolhido para ensinar o caminho aos rios e às cristas. Que é, no fundo, o que aconteceu, a demonstração de que existe um espaço político por preencher com um discurso quase anti-sistémico. Quase. Porque quem discursa no 10 de Junho aceita o “sistema” e as suas honrarias, mesmo que menores ou duvidosas. Foi aí que JMT falhou. Sim, aproveitou a oportunidade. Mas… apesar da situação não pedir especificidades, poderia ter ido um pouco mais longe do que pedir aos políticos para acreditar. Deveria ter-lhes dito que sem o “povo” eles são nada.

VerdadeTruth

É Pouco

Há que desejar mais do que esse plafond que é escasso, Acreditem que os honorários de bons advogados em Direito Administrativo (não confundir com alguns que se armam em tal), mais as custas implicam muitos milhares de euros. Sei do que falo, não apenas por causa de pareceres que foram pagos pelo fundo do Umbigo mas também do apoio dado a um processo levantado contra o ME, quando o SPGL deixou de financiar a causa.

Professores abrem conta para levar Estado aos tribunais europeus

Objectivo é juntar 8000 euros para interpor acções contestando forma de recuperação do tempo de serviço. Processo tem que passar primeiro pelos tribunais nacionais.

Conselho adicional: cuidado com a divulgação de nib’s que podem ser usados para algumas pessoas de muito má índole irem a um atm e colocarem lá a pagamento as suas contas. Sei do que falo, pois levei anos a caminho do banco a anular operações de criaturas sem vergonha, uma das quais meteu a pagamento uma assinatura da DECO, enquanto outra todos os meses testava contas da MEO, etc, até eu ter de encerrar mesmo qualquer possibilidade de movimentos da conta. Aprendi até que ponto a desonestidade e o ódio visceral de alguns operacionais ortodoxos podem ir.

Divulgo, mas com a ressalva referida:

Fundo Judicial

3ª Feira

Discutir ou debater algo com alguém que insiste no erro por ignorância ainda pode conter a esperança de que quem ignora, perceba isso e queira mudar. Já discutir algo com quem erra por mentir com má-fé é inútil, porque já tomou a decisão de não mudar ou sequer considerar o que está a ouvir.

homer-doh-animated-gif-i13