Começou A Silly Season

A terminar o ano lectivo, quando quem trabalha tem mais que fazer, surgem anúncios em forma de notícia e outras coisas dignas de uma espécie de feira dos horrores da parvoíce.

Apareceu um Plano Nacional das Artes que, para arranque de hostilidades, começou com um daqueles lugares comuns requentados dos soixante-huitard como “indisciplinar a escola”. Anuncia-se que as escolas terão “artistas residentes” (como se eles faltassem…) e “três visitas de estudo por ano” e não sei se ria, se chore. Três visitas? Para quem? Todos ao molho? Três para todos em faseamento? Mas quantas visitas acham estas santas criaturas que as escolas fazem por ano? O novo coordenador é um alegre desconhecido fora dos círculo dos seus conhecidos; no seu currículo tem a obra Tudo é outra coisa. O desejo na Fenomenologia do Espírito de Hegel (2006) e é assistente convidado da Católica onde colabora na lecionação de “Cristianismo e Cultura” na Faculdade de Direito e na Faculdade de Ciências Humanas. Cá para mim deveria ser o novo coordenador do Plano Nacional de Educação Sexual para a Abstinência.

Ao mesmo tempo, sabe-se que as luminárias que comandam a nossa Educação, para combaterem a falta de candidatos aos cursos que dão acesso à docência, em vez de tornarem atractiva a carreira, consideram mais adequado baixar os critérios de ingresso. Querem acabar com o exame de Matemática e eu acho que deveriam também acrescentar o de Português e qualquer outro que não fosse o de Educação Física.

Entretanto, porque se ficou aqui com umas semanas sem saber o que fazer, para dar uma aparência de movimento e qualquer coisa em forma de “luta”, a Fenprof ziguezagueia e “exige” (e nós sabemos como este Governo tem sido sensível à voz grossa das exigências do camarada Mário e mais os seus outros camaradas) “medidas para combater o envelhecimento dos professores”. Eu recomendaria os implantes em silicone (peito, rabo, maçãs de rosto), as injecções de colagénio ou botox ou então um lifting em partes íntimas para quem foi sodomizado publicamente e talvez ainda tenha alguma dificuldade para se sentar sem uma daquelas almofadas ergonómicas.

bullshit-detector

8 thoughts on “Começou A Silly Season

  1. O PG estaria visivelmente embriagado de inspiração e de sentido de humor quando escreveu este post!

    Certeiro e corrosivo (mas em bom)…

    Fez-me rir e agradeço porque nos tempos que correm isso é cada vez mais difícil… 🙂 🙂 🙂

  2. O MÁXIMO DE INSPIRAÇÃO E “EXPIRAÇÃO” DE SENTIDO CRÍTICO.Realmente é de loucos como vai a nossa educação!!!!!!
    carla- educadora de infância

  3. Silly mesmo! Tudo serve para ocupar os professores não queridos. Que tal verificar todos os manuais dos alunos do 2º ciclo, apagar tudo quanto está escrito, colocar os vistos no MEGA um a um e assinar, responsabilizando-se, as folhas para os Encarregados de Educação e até recebê-los se eles vierem reclamar?! Isto é trabalho docente?

    1. Na minha escola já foi emitida uma ordem de serviço para que fiscalizemos os manuais de todas as turmas e,provavelmente,teremos de os carregar até um sítio determinado pela Direção,já emiti a resposta de repúdio veemente.Se os pais tiveram de assinar um documento de responsabilidade pelo uso dos manuais,obviamente, entregá -los-ão,acompanhados de outro documento de responsabilização pelo bom estado dos materiais e posterior reutilização.
      Não me parece ter o MEC emanado legislação neste sentido.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.