Aquilo De Que Realmente Sinto Falta…

… é de um movimento consequente, na blogosfera ou fora dela, preferencialmente nas escolas e agrupamentos a partir das próprias lideranças, no sentido de flexibilizar o modelo de gestão escolar e dar a autonomia aos agrupamentos/escolas para decidirem se querem lideranças unipessoais ou colegiais e se preferem a inclusão no modelo de eleições abertas interpares para as chefias intermédias ou escolhas condicionadas pelas direcções.

lampadinha21

 

19 thoughts on “Aquilo De Que Realmente Sinto Falta…

  1. Paulo,
    Na blogosfera ?
    Tens de ser tu a tomar essa iniciativa !
    Digo – te isto de forma sincera e verdadeira.
    Ninguém, mas ninguém tem a tua “pedalada ” e merece tanta consideração e respeito por todos nós.
    Seria o resultado natural de todo o teu trabalho em nossa defesa e da nossa profissão durante todos estes anos.
    E “eles” têm respeitinho por ti e por tudo o que defendes.
    Mas…tens família e outros legítimos interesses.

    Gostar

    1. E estou farto de levar no lombo.
      E existe neste momento uma “troika” de interesses/conveniências que mata tudo à nascença que desalinhe.
      Mas sobre isso há tempo para escrever até às eleições como balanço deste mandato.

      Gostar

  2. Eu peço desculpa pela ignorância, mas o termo “chefias intermédias” aparece em que documento normativo? É que o termo “chefia”, quanto a mim, perverte o significado da função. O coordenador de grupo/departamento tem o dever primeiro de representar o seu grupo/departamento no C. P. no quadro de uma gestão democrática e participada. Deve responder, em primeiro lugar, perante os seus pares. Isto é ser chefe?

    Gostar

      1. Obrigada. Só agora pude consultar a legislação. Creio que o artigo 42 não é alterado, mantendo-se a redação do dl 75/2008. Se bem vi, em nenhum deles aparece o termo “chefia” ou “chefias intermédias”. As palavras são perigosas… transportam ideias. Não é por acaso que a expressão “chefias intermédias”, como diz, tem sido muito promovida… É assim que a palavra se torna “natural” a ponto de a usarmos sem refletir e sem dar conta que, com ela, estamos já a aceitar um determinado modelo organizativo…

        Gostar

    1. O Parlamento fechou,
      A petição entrou tarde… a poucos meses do encerramento dos trabalhos, após três anos e meio de inacção. E como “petição” não adianta grande coisa,

      Basta ler a triste opinião da relatora para se perceber o destino… quando escreve que o modelo tem um equilíbrio de 4 órgãos, sendo que @ director@ preside a 3 (e observa o outro), está tudo esclarecido sobre a honestidade intelectual destes relatores do PS na Comissão de Educação.

      Entre quem foi ouvido, só o Conselho de Escolas apresenta uma posição aceitável.

      Gostar

  3. Sempre houve escolas – não sei precisar quantas, mas sei que existem pois tenho a sorte de trabalhar numa delas – em que os directores flexibilizam a gestão unipessoal no sentido da colegialidade.

    Assim como havia, no tempo dos conselhos executivos, presidentes centralistas, autoritários, nalguns casos verdadeiros proto-ditadores.

    Claro que o actual modelo promove as “lideranças fortes”, o autoritarismo e a prepotência dos senhores directores e isso é inquestionável. Mas também é evidente que há um total consenso político do centrão em torno deste modelo de gestão escolar. Por esse lado, as coisas não mudarão.

    Resta a possibilidade de mudar a partir de dentro. Com professores que façam valer os seus direitos e que sejam capazes de se unir contra os abusos e prepotências dos directores. Não é fácil, e alguns ambientes estão completamente armadilhados pelos tiranetes locais e os seus sequazes. Mas também sabemos da nossa história recente que a democracia não é uma dádiva. Precisa de ser conquistada e defendida todos os dias…

    Gostar

    1. Ántónio Duarte,

      Não será fácil.
      Os professores estão muito divididos e o seu maior objectivo é conseguirem horário/emprego.
      E depois é como dizes …” os ambientes estão completamente armadilhados pelos tiranetes locais e os seus sequazes “…
      Lamentável !

      Gostar

  4. Anda lançar o engodo… por aí … a ver como se a resistência é muita… É um apalpar de pulsos… Há , inclusive, comentadores que vão salientado a defesa da Escola Pública do programa,uma espécie de juramento, que é a senha para espatifar a carreira docente e o mais que fizer falta!O Paulo Guinote disse tudo no primeiro comentário : há muita gente a abeirar-se da gamela! Uma vergonha!

    Gostar

  5. E que tal os sindicatos colocarem este assunto em cima da mesa, negociando contrapartidas?
    Não dão os 9 anos dão democracia na gestão e maior rigor no ordenamento de horas letivas nas escolas.
    Nunca vi os sindicatos ganharem onde já sabiam com certeza que iam perder.

    Gostar

  6. “Estar farto de levar no lombo” não é desculpa!…sorry :)…ou não escreverias no teu Quintal, frequentado por tanta malta sedenta de leituras satíricas, but yet acutilantes e objectivas.
    Como já disse, por várias vezes, tens todas as skills (hi,hi,hi,hi) para dinamizares o Plano de Renovação Educativa (PRE). A malta precisa de ti! A medalha será póstume, mas ficarás nos autos da nacionalidade como Mecenas … sagaz, mordaz, certeiro e assertivo.
    Fora de blábláblá tonto da madrugada: tenho muitas chefias (chamo chefe/a a qualquer colega que não faz parte da plebe professoral…estratégia de pica-miolos e termómetro, porque a reacção já me diz muito sobre a pessoa em causa) e concordo que VªXalência tem tudo para encabeçar a lista pela Educação!
    Bom dia.

    Gostar

Deixe uma Resposta para Joaquim M. Vinhas Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.