4ª Feira

Apesar de pouco atento às novidades do dia, noto que por entre o noticiário sobre a possível transferência do Bruno Fernandes e da eventual necessidade de guarda-redes para o Benfica se hiperbolizam os efeitos da anunciada greve dos motoristas de “materiais perigosos”. Numa concertação entre poder político, organizações sindicais tradicionais e comunicação social ávida de publicidade institucional e favores de Estado se desenvolve uma campanha que me parece bem concertada e eficaz de acções e omissões que visa a pulverização, pelo exemplo, de qualquer esperança de sucesso de um esboço de movimento sindical independente, diferente do praticado pelos pizza boys (and girls). Depois do massacre sem contemplações do sindicalismo menos conformista pequeno burguês dos enfermeiros e da agitação recorrente da classe docente, segue-se o novo sindicalismo de matriz mais proletária. Apesar do ar mais polido do seu representante negocial (que demonizam por ter carros de alta cilindrada e processos em decurso, como se isso não acontecesse a muito amigo político), os motoristas são uma classe “trabalhadora” à moda antiga, ainda classificável como o proletariado que os camaradas arménio e jerónimo se orgulham de representar quando sob a sua alçada. Mas que decidiu agir por si mesma, nem sempre com o melhor discernimento, mas com uma coragem que urge ao poder político controlar, para que não venha a espalhar-se o vírus incómodo e imprevisível do “sindicalismo independente”, de proximidade. Isso incomoda demasiada gente. Daqui até dia 12, o massacre político-mediático será constante. Adivinho apenas 2 ou 3 figuras públicas a desalinhar do coro de interesses instalados. E nisso alinharão mesmo os revolucionários de pergaminhos (bastou ler um incrível texto de Elísio Estanque há uns dias no Público para perceber como o vento sopra forte de um só lado).

Todos os outros (incluindo um presidente sistémico em busca de segundo mandato) farão tudo para levar a opinião pública a desejar os motoristas ser levados em via sacra e crucificação final. Em nome da “responsabilidade”.

marioneta-de-madera

8 thoughts on “4ª Feira

  1. Precisamos de homens de palavra e não de «hominhos» que à sombra de motoristas que querem trabalhar, procuram um lugar ao sol. Afinal os recibos de ordenado são de valor bem mais elevado do que têm vindo a fazer passar. Sentem-se e falem claro. Oiçam os outros. Devemos lutar por vida melhor? Sim, com certeza! Mas não da forma que o Sr. Sindicalista vem a fazer. Pense quantos nos vão prejudicar. Já pensaram que também os vossos familiares vão ser afetados? Ainda bem que as Centrais Sindicais se mantém à margem (ou pelo menos não é publico) desta garraiada.

    Gostar

    1. Graça, é a razão da classe de professores ser tão tenrinha. Não sei se a senhora é professora, espero que não, com este tipo de pensamento está tudo dito. Um dirigente deste calibre é que fazia falta à nossa luta. Veja-se o massacre que estão a fazer ao homem, só por defender os motoristas não alinhados com os sindicatos do regime. E a comunicação social toda alinhada, até o presidente de alguns portugueses bate nos desgraçados. Já nem sei o que se pode fazer contra esta gente que se diz de esquerda. Atacam tudo o que é greves, massacram classes e profissionais e jogam com os votos dos reformados, são estes que votam e que lhes vão dar o poleiro.
      Esta gente socialista enoja-me!!

      Gostar

      1. A tvi ontem à noite passou uma peça nojenta, pela oportunidade, acerca do Pardal Henriques. Ao pior nível da Venezuela, ou será da antiga URSS (a avaliar pelo comportamento da CGTP)?! Quem terá pago? Quanto terá pago?

        Gostar

  2. Eheheh,
    Bom post.
    Os camaradas jerónimo e arménio a ” apanhar bonés “.
    É triste e lamento mais pelo jerónimo … que apesar de tudo ainda considero mais verdadeiro nas suas convicções.

    Gostar

  3. Eheheh,
    Bom post.
    Os camaradas jerónimo e arménio a ” apanhar bonés “.
    É triste e lamento mais pelo jerónimo … que apesar de tudo ainda considero mais verdadeiro nas suas convicções.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.