Eu Prefiro As Centenas (De Livros, Por Exemplo)

Quando o líder do maior partido da oposição apresenta como grande “trunfo” também ter “um centeno” para as Finanças percebe-se que não estamos perante alternativas, mas diferenças de tonalidade. Há momentos em que custa a conceber o quão idiota pode ser alguém com tão boa conta de si.

orio

13 opiniões sobre “Eu Prefiro As Centenas (De Livros, Por Exemplo)

  1. Já estive a ver os resultados das últimas legislativas e europeias no meu distrito. Decidi, contra o costume, optar pelo voto útil de modo a evitar a maioria que se avizinha. Lamento ser obrigada a isto mas não posso desperdiçar o meu voto porque uma maioria absoluta é o pior que nos poderia acontecer. Os antigos tiques regressam….

    Gostar

  2. Não percebo o que é isso de voto útil.
    É algum pessoal que votava PS, agora não votar neles?
    Pucha, foi preciso tantos anos para se perceber o que é o PS?

    Gostar

  3. Por essa teoria, as pessoas votam em três ou quatro partidos, não?
    Isso parece ser condicionar o pensamento, a liberdade e a coerência das pessoas.

    Gostar

    1. Caro Porfírio,
      Cada um votará em quem bem entender, mas só pode votar num único partido.
      Quem não quiser que o PS tenha maioria, tem o seu voto condicionado, sim, variando de distrito para distrito o partido que poderá tirar votos ao PS. Nalguns distritos com menos deputados este objetivo pode passar apenas por um único partido, nos distrito maiores pode haver maior escolha.
      Se é uma pena que tenha de ser assim? Claro. Já nem se trata de votar no menos mau, mas no que pode contribuir para o objetivo de impedir o PS de eleger uma maioria de deputados. E não nos livra de se tornarem uma muleta equilibradora inútil após as eleições.

      Gostar

  4. Com tanto “voto útil” ainda vamos ter uma Aliança PSD e CDS (ex- AD/ ex-PAF) como na Madeira após domingo.
    Só falta o Aníbal Cavaco Silva.
    Ai, a memória……..

    Gostar

  5. O sr. fcferreira sabe que é preciso analisar a vida política antes de votar. Nem sempre podemos votar em quem queremos nas legislativas devido ao método de contagem de votos. Se eu vivesse em Lisboa estava mais à vontade para votar em quem quisesse de facto. Assim não. Daí a noção de voto útil.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.